Companhias aéreas britânicas beneficiarão da procura de verão interna

Por a 8 de Abril de 2021 as 10:19
Avião

As companhias aéreas do Reino Unido podem ter um verão positivo nas suas rotas domésticas. O fim das escalas, em 2020, e a pandemia COVID-19 deixaram muitas opções para a expansão das rotas domésticas para muitas operadoras, devido à capacidade para reduzir os custos, concluindo a GlobalData que esta realidade poderá render frutos para as companhias aéreas neste verão.

Gus Gardner, analista de viagens e turismo da GlobalData, refere na análise que efetuou que, “os britânicos não querem mais um verão desperdiçado.”

A análise da GlobalData revelou que 43% do total dos entrevistados esperam fazer uma viagem doméstica nos próximos 12 meses. Dado o sucesso contínuo do lançamento da vacina no Reino Unido e a diminuição das taxas de casos, o país deve, assim, apresentar uma tendência de aumento nas viagens domésticas, com as companhias aéreas a preparar-se para capitalizar esta tendência.

Gardner salienta que companhias como a easyJet e a Loganair “adicionaram capacidade doméstica para o mercado do Reino Unido, com novas rotas definidas para serem lançadas em antecipação aos viajantes que procuram férias perto de casa neste verão”.

Com as viagens pela Europa ainda envoltas em incerteza, “a aviação doméstica é uma aposta mais segura para transportadoras e passageiros”, considera Gardner, estimando que a procura “será alta, pois as pessoas que pretendiam viajar para o exterior agora estarão à procura de uma mudança de cenário muito necessária, juntamente com uma redução do risco de cancelamento”. Por isso, diz, “as viagens domésticas podem oferecer isso de forma mais convincente no clima atual”.

Na análise efetuada, a GlobalData revela que, “com o verão de 2021 a aproximar-se para ter um nível ainda maior de procura no mercado doméstico do que em 2020, as companhias aéreas procurarão as maneiras mais fáceis de implantar capacidade”.

Assim, Gardner conclui: “Como o turismo doméstico no Reino Unido parece prestes a passar por outro verão restrito, as companhias aéreas que estabelecem conectividade regional estarão numa posição forte para fortalecer a sua recuperação”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *