MSC Cruzeiros chega a acordo com a Total para abastecer novos navios com GNL

Por a 7 de Abril de 2021 as 12:57

A MSC Cruzeiros anunciou uma parceria com a Total para abastecer os seus novos navios de cruzeiro, que vão ser movidos a Gás Natural Liquefeito (GNL), e que prevê o  fornecimento de aproximadamente 45.000 toneladas por ano deste combustível, que reduz consideravelmente as emissões poluentes dos navios.

“Este acordo representa mais um passo na nossa caminhada em direção à redução contínua do impacto ambiental, no qual o GNL é, neste momento, um componente crucial. À medida que nos preparamos para inaugurar em 2022 o nosso primeiro de três navios de cruzeiro movidos a GNL, por intermédio deste acordo fundamental, garantimos agora o suporte para o reabastecimento dos nossos navios de última geração e ambientalmente mais avançados no Mediterrâneo”, assinala Pierfrancesco Vago, Executive Chairman da MSC Cruises.

O abastecimento dos navios será realizado em Marselha, França, com a MSC Cruzeiros a sublinhar o “impacto positivo” deste acordo não só para o porto francês, como para “todos os portos onde os navios de cruzeiro farão as suas futuras escalas na zona do Mediterrâneo”.

“A Total irá abastecer os navios de cruzeiro movidos a GNL da MSC Cruzeiros que navegam nas rotas do Mediterrâneo através do abastecimento de navio para navio, utilizando o seu segundo navio de abastecimento de GNL que se encontra de momento em construção. Esta embarcação atenderá aos mais elevados padrões tecnológicos e ambientais, usando o próprio GNL como combustível de propulsão e integrando uma re-liquefação completa do gás vaporizado”, acrescenta a companhia de cruzeiros.

Recorde-se que a MSC Cruzeiros conta inaugurar no próximo ano  o MSC Wold Europa, o primeiro navio movido a GNL, que faz parte da World Class e que está a ser construído em França. Ainda este ano, a companhia conta arrancar com o segundo navio desta classe e que também será movido a GNL.

Segundo a companhia, os novos navios movidos a GNL vão figurar “entre os navios de cruzeiro mais avançados tecnologicamente no mundo”, uma vez que contam com uma vasta “gama de inovações ambientais”, com destaque para o projeto tecnológico de célula de combustível de óxido sólido movido a GNL de 50 quilowatts que beneficia potencialmente a redução das emissões de gases de efeito estufa em mais 25% quando comparado com um motor convencional de GNL.

A MSC Cruzeiros recorda ainda que o GNL permite reduzir as emissões de enxofre e de partículas finas em 99%, enquanto as emissões de óxido de nitrogénio descem 85% e as emissões de gases de efeito de estufa são reduzida em 20%.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *