“Queremos vir a Portugal numa base muito mais regular”

Por a 23 de Fevereiro de 2021 as 18:19

Apesar de ainda não ter uma data definida para o regresso à operação, a Norwegian Cruise Line (NCL) continua focada em crescer em Portugal, o que, segundo Kevin Bubolz, Managing Director da NCL Europa, deverá trazer até aos portos nacionais um maior número de navios da companhia de cruzeiros, que mantém para novembro quatro cruzeiros em Lisboa.

“Este ano, não temos muitos cruzeiros com passagem em Portugal previstos, mas é algo que vai crescer no futuro e queremos vir a Portugal numa base muito mais regular. Lisboa é uma cidade muito atrativa e penso que vamos ver um crescimento aqui”, explicou o responsável esta terça-feira, 23 de fevereiro, durante uma conferência de imprensa online.

Kevin Bubolz revelou que Portugal era um dos mercados em que a NCL se estava a focar antes da pandemia, quer enquanto destino emissor de passageiros para os cruzeiros da companhia, quer como destino, numa estratégia que começava já a apresentar resultados positivos.

“Estava a correr bem antes da pandemia e agora é um tempo difícil para todos, mas estamos confiantes que podemos voltar a onde estávamos antes da pandemia mais tarde e assistimos a algumas tendências positivas”, acrescentou.

Para este ano, a NCL tem ainda programados quatro cruzeiros na capital portuguesa, incluindo três itinerários Lisboa-Lisboa e um cruzeiro transatlântico Lisboa-Rio de Janeiro, que inclui escala nos Açores, apesar dos responsáveis da companhia aérea admitirem que não sabem se as viagens vão mesmo decorrer, devido à incerteza que ainda existe por causa da pandemia.

É essa incerteza que explica também, segundo o Managing Director da NCL Europa, o sucessivo adiamento das operações da companhia, que recentemente voltou a prolongar a suspensão dos seus cruzeiros até 31 de maio, e que leva a que ainda não exista uma data definida para o regresso da atividade.

“Estamos ansiosos pelo próximo passo, infelizmente ainda continuamos à espera dessa data oficial. Mas veremos, temos esperança que aconteça em breve”, referiu Kevin Bubolz, que se mostra confiante que essa retoma da operação “possa acontecer no verão”.

“Estamos a fazer o nosso trabalho, a preparar tudo e estamos prontos mas precisamos de aprovação política para podermos recomeçar. Tudo estará pronto quando houver segurança outra vez e esperamos que isso possa acontecer no verão”, acrescentou.

Durante a pausa nas operações, a NCL aproveitou para trabalhar também nas ferramentas disponibilizadas aos agentes de viagens e, em dezembro, lançou uma nova plataforma de reservas de cruzeiros e voos, denominada NCL Air e que, segundo o responsável, “tem conhecido muito sucesso”.

Já Jürgen Stille, Senior Director Business Development Continental Europe da NCL, que também participou na conferência de imprensa virtual, destacou o facto desta plataforma oferecer, no caso de Portugal, voos à partida de todos os aeroportos nacionais, enquanto a versão anterior apenas incluía Lisboa.

“Já oferecíamos os voos anteriormente, mas era através de um processo mais difícil e onde apenas tínhamos alguns aeroportos selecionados. Podíamos oferecer voos de Lisboa, mas não podíamos, por exemplo, oferecer voos do Porto, o que é agora possível no novo sistema”, explicou, considerando que “este sistema vai facilitar a vida dos agentes de viagens”.

Além disso, através da NCL Air, os agentes de viagens têm também acesso à comissão total sobre o valor do pacote, numa decisão que Jürgen Stille diz que pretende “estimular as reservas e os parceiros” da companhia de cruzeiros.

Mais recentemente, a NCL lançou ainda outra ferramenta que visa igualmente facilitar a vida dos agentes de viagens, já que passou a compilar numa única plataforma e através de um único login toda a informação sobre reservas, formação, benefícios e marketing, na Norwegian Central Platform.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *