Associação de companhias aéreas apela à testagem e harmonização de processos para fomentar retoma

Por a 23 de Fevereiro de 2021 as 15:28

A RENA – Associação das Companhias Aéreas em Portugal, que elegeu recentemente novos corpos diretivos, tendo sido reeleito para a presidência Paulo Geisler, em representação da Lufthansa, apela para a necessidade e testagem e harmonização de processos para fomentar a retoma da indústria aérea.

Para a associação, “indústria aeronáutica internacional e a atividade turística foram dos setores mais afetados pela pandemia não só em Portugal como a nível mundial, atravessando a maior crise de sempre”. No que refere a Portugal, registou-se uma diminuição de cerca de 80% do número de voos e de passageiros nos aeroportos portugueses. “A situação tem-se agravado com as restrições adicionais implementadas nas últimas semanas, que são ainda mais severas do que em qualquer momento de 2020. Assim, a RENA insiste na necessidade de testagem com a implementação de testes rápidos a realizar nos aeroportos”, lê-se em comunicado da associação.

“Estes testes rápidos dão aos passageiros e comunidade aeroportuária a certeza de que a saúde e segurança se mantêm no topo das prioridades e transmitem confiança. Espera-se que a vacinação venha rapidamente contribuir para a retoma, tão necessária. Urge a nível global uma redução harmonizada das restrições impostas e o fim das quarentenas”, relembra Paulo Geisler.

Além de Paulo Geisler, foram ainda eleitos, como membros da direcção, Vilma Varga, representado a TAP Air Portugal, Cristina Ferreira, representando a EuroAtlantic Airways, Alen Mlekuz, representando a QATAR Airways, e Rui Apresentação, representando a SATA.

Carlos Brito (ex-diretor administrativo da Continental Airlines e ex-diretor financeiro da United Airlines) foi nomeado para o cargo secretário-geral, substituindo Paco Ayuso, que se despedecomo Secretário-Geral da RENA.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *