Profissionais de turismo são grupo prioritário na vacinação na Grécia e Maurícias

Por a 19 de Fevereiro de 2021 as 10:06

O processo de vacinação decorre, a diferentes ritmos, pelo mundo inteiro. Contudo, existem alguns países que, tendo em consideração a importância que o turismo tem para as suas economias, decidiram considerar os trabalhadores de turismo como grupo prioritário na vacinação.

Um desses exemplos é a Grécia, um dos principais concorrentes turísticos de Portugal.  Este destino do Mediterrâneo está a trabalhar num plano para reabrir ao turismo de forma segura o mais breve possível e uma parte chave desse plano é priorizar a vacinação dos trabalhadores do setor turístico, como revelou recentemente o ministro do Turismo grego. Para o responsável, a imunização tem um papel importante no plano de reabertura do destino ao turismo internacional, indicando que este está a ser analisado por especialistas e a reabertura dependerá do ritmo de vacinação no país.
Recorde-se que, entre as medidas de dinamização do turismo e da reabertura do destino ao mercado internacional, a Grécia estabeleceu recentemente um acordo com Israel, que vai permitir que os cidadãos já vacinados contra a COVID-19 possam viajar entre os dois países sem qualquer tipo de restrição. O destino está a negociar também um acordo semelhante com o Reino Unido, segundo anunciou o ministro do Turismo grego  esta semana.

Também as Maurícias tornou os trabalhadores turísticos no primeiro grupo de vacinação. O governo deste destino insular estabeleceu como grupo prioritário de vacinação cerca de 50 mil cidadãos, nos quais se inclui o pessoal de saúde, pessoas idosas, pacientes com doenças congénitas, assim como os trabalhadores da indústris turística, informa a imprensa internacional. Estes últimos representam 50% desse primeiro grupo prioritário.
O objetivo do governo das Maurícias é reiniciar a atividade turística o quanto antes e nas condições mais seguras.
Entre as iniciativas de dinamização do turismo, o Ministério do Turismo das Maurícias também lançou recentemente um visto de 12 meses, com opção de prolongar, direcionado especialmente a trabalhadores em teletrabalho que querem passar longas temporadas num destino seguro.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *