Governo português “em nenhuma situação, em nenhum momento deixará cair a sua companhia de bandeira”

Por a 26 de Janeiro de 2021 as 13:01

Portugal é um país pequeno, mas é um país periférico e que em nenhuma situação, em nenhum momento deixará cair a sua companhia de bandeira”. Pedro Nuno Santos, ministro das Infra-estruturas e da Habitação, que falava numa audição por videoconferência na Comissão dos Transportes e Turismo do Parlamento Europeu esta terça-feira, reforçou a importância de apoiar as companhias aéreas de bandeira, no caso português, da TAP, à qual atribuiu um apoio estatal de 1,2 mil milhões de euros em junho de 2020.

O governante português aludiu que a ajuda estatal que o Estado português fez à TAP não foi “um exclusivo nacional” e que tal se verificou noutros estados-membros. “Como sabem os senhores eurodeputados, o apoio que o Governo está a dar à TAP não é um exclusivo nacional. Toda a Europa, todos os países europeus – todos sem exceção – estão a apoiar as suas companhias aéreas de bandeira”.

Pedro Nuno Santos apelou aos eurodeputados para terem consciência, seja no Parlamento Europeu, seja em toda a União Europeia, da “importância de apoiar as nossas companhias aéreas de bandeira e da dificuldade que os governos nacionais enfrentam devido ao fácil populismo  no que diz respeito ao apoio e ao financiamento das companhias de bandeira que precisam obviamente de ser apoiadas e defendidas”.

Em resposta à possibilidade de recorrer à ‘bazuca europeia’ para colocar mais dinheiro na TAP, o responsável relembrou que, “as regras, no que diz respeito ao financiamento dos fundos da bazuca, não permitem que esse dinheiro possa ser aplicado no resgate das companhias aéreas, portanto, esse receio não tem razão de ser”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *