Turismo Fundos aprovou 12 operações para compra e aluguer de imóveis de turismo

Por a 5 de Janeiro de 2021 as 15:37

A Turismo Fundos já aprovou 12 operações de compra e aluguer de imóveis de turismo, no valor de 15,6 milhões de euros investidos no âmbito de uma iniciativa de sale & leaseback, lançada pelo Governo, em junho, o que leva a sociedade gestora a fazer um balanço “muito positivo” da iniciativa.

De acordo com o Dinheiro Vivo, que cita fonte da Turismo Fundos, a maioria das candidaturas recebidas no âmbito da OpenCall202020, que permite que os detentores de imóveis utilizados em atividades turísticas os vendam ao Estado, mantendo-se como arrendatários, diz respeito a imóveis de hotelaria, localizados nos territórios de baixa densidade.

“Foram recebidas, no âmbito da OpenCall202020, 45 propostas de operação, num montante superior a 100 milhões de euros, tendo sido aprovadas até ao momento 12 operações num montante total de cerca de 15,6 milhões de euros”, refere a fonte da sociedade gestora, explicando que 75% das candidaturas “referem-se a imóveis afetos a atividade turística, sobretudo a hotelaria”, dos quais “mais de metade localizam-se em territórios de baixa densidade”.

A medida do Governo, que pretende contribuir para aumentar a liquidez das empresas e permitir o investimento na requalificação, sustentabilidade e modernização dos imóveis afetos ao turismo, merece, por isso, um balanço “muito positivo” por parte da entidade gestora.

“As entidades proponentes têm reconhecido que este instrumento financeiro, que se caracteriza pela venda e subsequente arrendamento de um imóvel, com opção de compra, é muito adequado às suas atuais necessidades”, acrescenta a mesma fonte.

Este instrumento financeiro, que conta com uma dotação de 60 milhões de euros, é gerido pela Turismo Fundos e caracteriza-se pela venda e subsequente arrendamento de longo prazo de um imóvel, até um montante máximo de € 5.000.000 e um prazo de arrendamento até 15 anos, com salvaguarda do direito de recompra do mesmo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *