Madeira espera ocupação de 40% e 50% no Natal e fim de ano

Por a 17 de Dezembro de 2020 as 11:34

A Madeira espera uma taxa de ocupação de 40% para o Natal e de 50% para o fim de ano, revelou Eduardo Jesus, secretário regional de Turismo e Cultura da Madeira, durante uma intervenção na Assembleia Legislativa regional.

“Todos os dias o mercado está a reagir e a manifestar-se à oferta turística”, afirmou o governante madeirense, revelando que, face ao inquérito realizado a 4 de dezembro e que apontava taxas de 26% e 36%, respetivamente, estas previsões indicam um crescimento.

De acordo com a Lusa, Eduardo Jesus destacou a importância que o mercado doméstico teve, este verão, na Madeira, sublinhando que, “em agosto de 2020, em pleno período pandémico, a procura do mercado nacional pelo destino Madeira foi maior em comparação com os números de agosto do ano passado”, com especial procura pelo Porto Santo.

O governante regional, que falava na Comissão Especializada de Economia, Finanças e Turismo, durante a apreciação, na especialidade, do Orçamento e Plano do Governo Regional, revelou ainda que o Orçamento da Madeira para 2021 pretende “responder aos novos desafios” colocados ao setor do turismo pela pandemia.

Segundo Eduardo Jesus, o orçamento para 2021 é o “maior de sempre” no que diz respeito à verba destinada à promoção da Madeira, representando um investimento de 15,5 milhões de euros.

No total, a Madeira vai contar com um orçamento de 46,7 milhões de euros para o turismo, o que representa um aumento na ordem dos 14% (5,6 ME) em comparação com o orçamento de 2020.

O secretário destacou que “muito trabalho tem vindo a ser concretizado” junto de várias entidades, o que tem “resultado em muitas concretizações desde a retoma do turismo em julho último”.

“Devido à situação que vivemos, temos mantido também um diálogo permanente com o Governo da República, com os governos e embaixadores de vários países e diversas instituições, no sentido de relevar a nossa realidade pandémica para que possamos ser tratados de forma justa e diferenciada”, vincou.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *