KLM reduz capacidade em Portugal em dezembro

Por a 27 de Novembro de 2020 as 11:12

A KLM vai reduzir em 15% a capacidade disponibilizada em Portugal no próximo mês de dezembro, redução que, segundo a companhia aérea holandesa, se deve à segunda vaga do coronavírus, que está a provocar novos confinamentos um pouco por toda a Europa.

Num comunicado enviado à imprensa, a KLM explica que, em Portugal, vai reduzir a sua oferta 15% em dezembro face a período homólogo, oferecendo até dois voos diários entre Lisboa e Amesterdão, bem como até um voo por dia entre o Porto e Amesterdão.

Na informação divulgada, a KLM refere, no entanto, que a sua parceira Air France vai manter a presença em dois aeroportos portugueses em dezembro, nomeadamente Lisboa e Porto, realizando até 18 voos semanais na rota Lisboa-Paris-CDG e até cinco voos por semana entre o Porto e Paris-CDG.

A companhia aérea holandesa revela ainda que, nos próximos meses, vai voar para “90-95% dos destinos europeus que operava antes da crise”, ainda que o serviço seja suspenso em vários destinos europeus, como é o caso do Reino Unido.

“A capacidade total a bordo dos voos europeus será reduzida de cerca de 50% para 40% face aos valores pré-pandemia”, refere ainda a KLM no comunicado enviado à imprensa esta sexta-feira, 27 de novembro.

Já no que diz respeito aos voos intercontinentais, a KLM conta disponibilizar uma capacidade de “aproximadamente 50-60% dos níveis pré-coronavírus”, aponta ainda a transportadora holandesa.

A KLM explica ainda que, devido à pandemia e à crise que esta desencadeou, a operação para vários destinos foi retomada com “menos voos e aviões menores”, uma estratégia que a companhia aérea diz que foi “bem-sucedida nos últimos meses”, o que permitiu que a KLM não reduzisse a sua rede com outras transportadoras e que trouxe mesmo “claros sinais de recuperação”, em agosto e setembro.

“Lamentavelmente, a segunda vaga levou a novos confinamentos em toda a Europa, não apenas nos Países Baixos. A capacidade será, por isso, reduzida novamente no período que se aproxima. A KLM manterá a sua estratégia de rede existente, inclusivamente adicionando vários novos destinos. Dependendo da evolução, ajustes adicionais poderão ser feitos no período que se aproxima”, acrescenta a companhia.

Nos próximos meses, a KLM conta abrir alguns novos destinos, como Riade, na Arábia Saudita, a partir de 4 de janeiro, e Zanzibar, a partir de 10 de dezembro, depois de recentemente já ter aberto novo voos para Berlim-Brandenburg e para Poznam, na Polónia, e retomado os voos circulares Amesterdão-Calgary-Edmonton-Amesterdão, assim como o serviço semanal que liga Amesterdão a Chengdu e Pequim, na China.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *