Qantas admite exigir vacina contra a COVID-19 aos passageiros

Por a 25 de Novembro de 2020 as 10:09

A Qantas vai passar a exigir que os passageiros estejam vacinados contra a COVID-19 para poderem embarcar nos voos da companhia aérea australiana, medida que poderá entrar em vigor assim que a vacina contra o coronavírus esteja disponível, admitiu Alan Joyce, CEO da transportadora, numa entrevista a uma estação televisiva australiana.

Alan Joyce defendeu, em entrevista à Nine Network, que a obrigatoriedade de apresentar um comprovativo de vacinação contra a COVID-19 se vai tornar comum na aviação assim que a vacina esteja disponível e diz mesmo que, no caso das companhias aéreas, esta exigência é “uma necessidade”.

“Pelo que falei com os colegas de outras companhias aéreas, acredito que vai ser algo muito comum”, acrescentou o responsável da Qantas, que já anteriormente tinha admitido a possibilidade da companhia aérea australiana alterar os requisitos para os passageiros internacionais, tornando obrigatória a vacinação contra a COVID-19.

A Qantas é a primeira companhia aérea a admitir tornar a vacinação obrigatória para que os passageiros possam embarcar nos seus voos, até porque, até à data, não existe ainda nenhuma vacina disponível no mercado contra a COVID-19, apesar de três se encontrarem em fase avançada de estudos, prevendo-se que a sua distribuição possa arrancar no final deste ano ou início de 2021.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *