Receitas turísticas descem 55,3% em setembro

Por a 19 de Novembro de 2020 as 12:15

As receitas provenientes do setor do turismo somaram, em setembro, 907,96 milhões de euros, valor que indica uma descida de 55,3% face a setembro de 2019 e que veio agravar o impacto da COVID-19, já que ultrapassa a quebra que tinha sido registada em agosto, quando o decréscimo tinha sido de 51,8%, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira, 18 de novembro, pelo Banco de Portugal (BdP).

Os números mostram que, em setembro, as exportações do turismo, que correspondem às receitas turísticas e que se encontram pelos gastos dos turistas estrangeiros em Portugal, caíram 1.126,71 milhões de euros comparativamente a setembro de 2019, descida que é explicada com a pandemia de COVID-19 e com as restrições às viagens que continuam a existir em muitos dos destinos turísticos de todo o mundo.

Face a agosto, as receitas turísticas de setembro desceram 37%, o que corresponde a menos 547,98 milhões de euros, o que, além da pandemia, também se explica por setembro já ser um mês de menor procura turística, enquanto agosto é, por norma, um dos principais meses de férias.

Desde o início do ano, a descida das receitas turísticas é já de 55,8%, uma vez que, no acumulado dos primeiros nove meses do ano, este indicador somou apenas 6.541 milhões de euros, quando em igual período de 2019 o montante chegava aos 14.805 milhões de euros.

Já as importações turísticas, que correspondem aos gastos dos turistas portugueses no estrangeiro, somaram 321,58 milhões de euros em setembro, o que indica uma descida de 39,1% face aos 528,12 milhões de euros apurados em setembro de 2019.

Também nas importações se registou uma degradação face a agosto, ainda que menos expressiva, já que, em agosto, este indicador tinha somado 364,93 milhões de euros, o que traduz uma descida de 11,8% em setembro.

No acumulado de janeiro a setembro, os números mostram igualmente uma forte descida nas importações turísticas, que que chegou aos 42,4%, já que este indicador somou 2.361 milhões de euros, quando em igual período do ano passado tinha chegado aos 4.102 milhões de euros.

Em setembro, também o saldo da rúbrica ‘Viagens e Turismo” registou uma acentuada variação negativa, caindo 61%, num total de 586,38 milhões de euros, quando em igual período de 2019 tinha chegado aos 1.506,55 milhões de euros.

 

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *