Chile reabre ao turismo internacional a 23 de novembro

Por a 19 de Novembro de 2020 as 15:53

O Aeroporto Arturo Merino Benítez, em Santiago, capital do Chile, vai reabrir para voos internacionais na próxima segunda-feira, 23 de novembro, voltando a receber turistas estrangeiros depois de vários meses de encerramento devido à pandemia da COVID-19, de acordo com informação avançada pelo portal oficial do turismo chileno https://chile.travel/coronavirus.

De acordo com a informação publicada, a reabertura do aeroporto da capital chilena vai ser, no entanto, acompanhada por várias medidas sanitárias, com destaque para a obrigação de realização de um teste PCR com um máximo de 72 horas antes da viagem para viajantes estrangeiros e chilenos não residentes no país.

Paralelamente, os turistas estrangeiros e chilenos não residentes devem também possuir um seguro de saúde que cubra despesas relativas à COVID-19 e realizar um registo eletrónico através do website www.c19.cl.

Além destas medidas, os estrangeiros com origem em países considerados de alto risco para a COVID-19 devem também, nesta fase inicial de reabertura de fronteiras, cumprir uma quarentena de 14 dias no país, sendo a lista dos países de risco semanalmente atualizada pela OMS.

Já os turistas internacionais que não fiquem sujeitos a quarentena vão ser monitorizados através de uma aplicação, que vai permitir alertar as autoridades chilenas em caso de surgimento de sintomas da COVID-19 e que permite também comunicar dados sobre o itinerário da viagem.

A reabertura do Chile ao turismo internacional vai, por enquanto, ser feita apenas através do Aeroporto Arturo Merino Benítez, já que as fronteiras terrestres e marítimas continuam encerradas “até que as condições sanitárias permitam a sua reabertura”, lê-se na informação publicada no portal.

Além destas medidas, os turistas estrangeiros devem ainda cumprir as restantes medidas de combate à COVID-19 em vigor no país, como o uso obrigatório de máscara, proibição de circulação em caso de quarentena e cumprir o recolher obrigatório.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *