Bruxelas insta estados-membros a adotarem testes rápidos

Por a 19 de Novembro de 2020 as 16:47

A Comissão Europeia adotou uma recomendação sobre o uso de testes rápidos de antigénio para a covid-19, tendo como objetivo “assegurar uma abordagem comum e estratégias de testes mais eficazes” nos Estados-membros União Europeia (UE).

A recomendação adotada esta quinta-feira pela Comissão Europeia fornece orientações aos Estados-membros sobre “como selecionar os testes rápidos de antigénio, quando são apropriados, e quem os deve administrar” e apela também à “validação e mútuo reconhecimento” destes testes dentro da UE.

“O reconhecimento mútuo dos testes tem uma importância primordial para facilitar o movimento transfronteiriço e a localização e tratamento de contactos transfronteiriços. Os Estados-membros são fortemente encorajados a reconhecerem mutuamente os resultados dos testes rápidos de antigénio”, refere a nota de imprensa publicada pelo executivo comunitário.

A Comissão Europeia recomenda também que os Estados-membros façam “testes rápidos de antigénio em complemento aos testes RT-PCR [testes moleculares] para conter a propagação do vírus, mitigar infeções e limitar as medidas de isolamento de quarentena”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *