Egito vai proibir utilização de animais nas visitas às pirâmides

Por a 18 de Novembro de 2020 as 16:29
Mediterrâneo

O Ministério do Turismo do Egito anunciou recentemente que vai proibir a utilização de camelos e cavalos nas visitas turísticas às pirâmides de Gizé, medida que surge depois da pressão de várias associações de defesa dos animais e que se insere no programa Gizé 2030.

De acordo com a imprensa internacional, o programa Gizé 2030 visa fomentar um turismo mais responsável e sustentável na zona onde se localizam as pirâmides e que é considerada um local de elevado interesse turístico e arqueológico.

Além da proibição de passeios em camelos ou cavalos, o programa Gizé 2030 prevê também a construção de novos acesso às atrações turísticas, assim como a abertura do Grande Museu Egípcio, que fica localizado na zona de Gizé e que vai acolher o espólio que atualmente se encontra no Museu Egípcio localizado no centro do Cairo.

A proibição da utilização de animais para passeios turísticos motivou já aplausos por parte de várias associações de defesa dos animais, como a PETA Asia, que vinha a denunciar as condições precárias e de exploração a que estes animais são sujeitos, forçados a carregar turistas por longos percursos e sob um calor intenso, muitas vezes com pouca água e comida.

Recorde-se que a PETA Asia chegou mesmo a lançar uma petição contra a utilização dos animais nos passeios turísticos no Egito, que recolheu mais de cinco mil assinaturas.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *