Estações ferroviárias são o novo alvo do REVIVE

Por a 29 de Setembro de 2020 as 11:01

As estações ferroviárias desativadas vão ter uma nova vida. O Governo lançou, esta terça-feira, a nova vertente do programa Revive: o Revive Ferrovia, numa cooperação entre a Turismo Fundos, em representação do Fundo Revive Natureza, e a IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, S.A..

A oficialização desta parceria decorreu esta terça-feira, em Sousel (distrito de Portalegre), numa das 30 estações ferroviárias desativadas (veja a lista), localizadas nas regiões Norte e do Alentejo, que foram selecionadas para acolherem novamente visitantes.
Além dos edifícios de passageiros das estações ferroviárias, juntam-se ainda diferentes tipologias de edifícios, tais como cais cobertos, armazéns, habitações, bem como terrenos adjacentes.

Nas linhas ferroviárias desativadas, a IP Património em parceria com várias entidades desenvolveu vários projetos de requalificação e valorização de edificado e terrenos anexos, em meio natural, promovendo “o desenvolvimento das regiões, com projetos de cariz social, turismo e outras atividades, salvaguardando a preservação e recuperação do seu edificado, e a sustentabilidade socioeconómica dos locais onde o mesmo se insere”.

“Neste contexto, foi criado o Revive Ferrovia, no âmbito do Fundo Revive Natureza, para permitir a concessão de uso privativo de Estações Ferroviárias desativadas, mediante concurso público, para a sua requalificação e reabertura no contexto de atividades económicas relacionadas com o turismo”, lê-se em nota do governo.

Um comentário

  1. Tomás Eisele Meneses

    29 de Setembro de 2020 at 16:50

    Como me posso candidatar?

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *