CTP prevê agravamento do desemprego no setor do turismo

Por a 23 de Setembro de 2020 as 10:51

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), Francisco Calheiros, acredita que o desemprego no turismo ainda se vai agravar mais e prevê mesmo a existência de duas vagas de desemprego no setor, a primeira já em outubro e a segunda no início de 2021.

“Esquecemo-nos que na crise de 2008/2009 o desemprego atingiu os 17%. Ora, os últimos dados de fim de agosto estavam nos 8%, quando nós tínhamos estado em cerca de pleno emprego em fevereiro, em que o desemprego atingia os 6%. É evidente, infelizmente, que o desemprego ainda vai crescer bastante”, afirmou o presidente da CTP, no Fórum TSF.

Francisco Calheiros considera que  “o pior está para vir” e acredita que, nos próximos meses, o setor do turismo vai assistir a duas vagas de desemprego, a primeira em outubro, “nomeadamente nas empresas de turismo que estiveram à espera de um verão que não veio a existir”, enquanto a outra deverá chegar no início de 2021, com o terminar do “quadro legal decorrente das medidas de apoio à economia”.

O presidente da CTP recordou também que, no início de 2020, o turismo nacional estava “a subir a 12%” e tudo parecia indicar que este seria um ano positivo, perspetivas que se desvaneceram em março, com a chegada da pandemia a Portugal e quando “quebraram as receitas 50%”, descidas que, em abril e maio, atingiram mesmo os 95%.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *