TPNP pede “discriminação positiva” para o setor

Por a 18 de Setembro de 2020 as 12:10

O presidente do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), Luís Pedro Martins, quer que o Turismo seja alvo de “discriminação positiva” por parte do Governo, uma vez que se trata de um setor “muito importante” para o país, que lava “por arrastamento” outras áreas de atividade.

“O Governo tem de perceber que as empresas, até os turistas voltarem, têm de sobreviver, como os postos de trabalho, porque depois dá-se o caricato de termos turistas, mas não empresas”, disse Luís Pedro Martins à Lusa, à margem da inauguração do posto de turismo do Alto Tâmega, em Chaves.

O presidente do TPNP admite que esta é “equação que exige cuidado”, uma vez que, quando está bem, o turismo leva “por arrastamento” uma série de outros setores e o mesmo ocorre quando está mal.

“Esperamos sobreviver este ano”, acrescentou Luís Pedro Martins, apontando a Páscoa de 2021 como a data previsível para que o setor comece a regressar à normalidade.

Questionado sobre o encerramento de fronteiras com Espanha, possibilidade que tem vindo a ser avançada devido ao aumento de casos de COVID-19 no país vizinho, Luís Pedro Martins considerou que, se tiver de acontecer, será por razões de saúde pública que, defendeu, estão acima de outras.

“Por mais que nos custe, temos de concordar se vier a acontecer, porque a saúde pública está sempre em primeiro lugar”, frisou, considerando, no entanto, que essa possibilidade vai trazer ainda mais constrangimentos ao setor do turismo, nomeadamente na região Norte, onde a Galiza é o principal mercado.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *