Receitas turísticas caíram 65,9% em julho

Por a 17 de Setembro de 2020 as 12:09

As receitas provenientes do setor do turismo somaram 786,61 milhões de euros em julho, montante que indica uma quebra de 65,9% face a igual mês de 2019, quando este indicador tinha registado um montante de 2308,10 milhões de euros, apontam os dados do Banco de Portugal (BdP), revelados esta quinta-feira, 17 de setembro.

Os números mostram que, em julho, as exportações do turismo, que correspondem às receitas turísticas e que se encontram pelos gastos dos turistas estrangeiros em Portugal, caíram 1521,49 milhões de euros, numa forte descida que é explicada com a pandemia de COVID-19 e com as restrições às viagens que foram impostas pela grande maioria dos destinos turísticos.

Apesar de ser uma quebra acentuada, em julho já houve alguma recuperação, uma vez que no mês anterior as receitas turísticas tinham sido de apenas 339,86 milhões de euros, o que revela que este indicador subiu mais de 131%, ao atingir os 786,61 milhões de euros no sétimo mês do ano.

A quebra das receitas turísticas é igualmente expressiva desde o início do ano, uma vez que este indicador caiu 57,2% no acumulado de janeiro a julho, somando 4178 milhões de euros, quando em período homólogo do ano passado o valor era de 9750 milhões de euros.

Já as importações turísticas, que correspondem aos gastos dos turistas portugueses no estrangeiro, somaram 361,11 milhões de euros, menos 41,7% que em julho de 2019, quando as importações provenientes do turismo tinham ascendido aos 620,19 milhões de euros.

E também nas importações turísticas houve melhoria de junho para julho, indicador que subiu 69,4% na comparação mensal, passando de um total de 213,15 milhões de euros, em junho, para 361,11 milhões de euros no sétimo mês de 2020.

Os números do acumulado de janeiro a julho mostram igualmente uma forte descida das importações turísticas, que chegou aos 43,4%, uma vez que, em julho de 2019, o montante gasto pelos turistas nacionais no estrangeiro tinha sido de 2958 milhões de euros, enquanto em igual mês deste ano foi de apenas 1675 milhões de euros.

Em julho, também o saldo da rúbrica ‘Viagens e Turismo” registou uma acentuada variação negativa, caindo 74,7%, num total de 425,49 milhões de euros, quando em igual mês de 2019 tinha atingido os 1687,92 milhões de euros.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *