Centro de Congressos do Arade declarado insolvente

Por a 27 de Agosto de 2020 as 15:13

O Centro de Congressos do Arade, um dos maiores equipamentos culturais do Algarve, foi declarado insolvente depois de acumular um passivo de cerca de sete milhões de euros, dívida que já se arrastava pelo menos desde 2014.

Num edital datado de terça-feira, a que a Lusa teve acesso, pode ler-se que no dia 24 de agosto “foi proferida sentença de declaração de insolvência do devedor: Pavilhão do Arade, Congressos, Espetáculos e Animação do Arade”, decisão que pode ser objeto de recurso no prazo de 15 dias.

Inaugurado em 2007, o Pavilhão do Arade foi erguido numa antiga fábrica de conservas de peixe na vila do Parchal, à beira do rio Arade, em Lagoa (distrito de Faro), na altura sob o impulso do programa “Allgarve”, criado pelo Governo em 2006 para promover o turismo algarvio e que terminou no final de 2011.

Com uma área total de 9.000 metros quadrados e dotado de um auditório com capacidade para 1.000 pessoas, a obra foi financiada por investidores públicos, entre os quais as Câmaras Municipais de Lagoa, Monchique e Portimão e a Região de Turismo do Algarve (RTA), e também por privados.

Um comentário

  1. carlos cunha Cunha

    28 de Agosto de 2020 at 14:25

    Insolvencia Jose Socrates

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *