Viajantes confusos com regras de viagens inconsistentes na Europa, diz WTTC

Por a 17 de Julho de 2020 as 11:01

Regras de viagem mais consistentes e conselhos uniformes para o controlo da COVID-19 nos países europeus para evitar a confusão entre viajantes e turistas é um dos apelos que o Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC – World Travel & Tourism Council) faz aos governos europeus.

Segundo o WTTC, os viajantes que estão a viajar para a Europa pela primeira vez desde que as restrições de viagem começaram a diminuir enfrentam “uma variedade desconcertante de diferentes tipos de regras e conselhos de viagem”, além de cada país europeu estar a emergir da pandemia em diferentes estágios o que “está a atrasar a recuperação”.

O WTTC aponta para “uma manta de retalhos desigual das restrições e regras nas fronteiras europeias num zona Schengen supostamente única”, revelando-se “um impedimento óbvio ao movimento transfronteiriço”.
A entidade mundial alerta que o regresso do Turismo é “necessariamente urgente para regenerar destinos e atuar como um catalisador para a recuperação económica global”.
O WTTC alerta ainda que, se os governos europeus não fizerem um esforço maior para alinhar as suas políticas, isso fará com que a frágil recuperação desacelere e coloque em risco 16 milhões de empregos na área das Viagens e Turismo.

Gloria Guevara, Presidente e CEO do WTTC, destaca que o “ WTTC convida todos os chefes de estado europeus a unirem-se para o benefício de milhões de pessoas que dependem desse setor na Europa, sejam viajantes como trabalhadores”.

“É urgente que os governos aprendam com o passado e tomem medidas rápidas e eficazes para coordenar e harmonizar as regras de viagem e os requisitos de fronteiras, a fim de trazer consistência para todos na Europa. As crises anteriores, incluindo a crise financeira de 2008, mostram que se os governos se coordenarem para alinhar as suas políticas, uma liderança que resultou numa recuperação mais rápida”.

Um comentário

  1. Rosa Soares

    24 de Julho de 2020 at 19:06

    O teste à Covid deveria ser obrigatoriamente feito na origem, em todo o mundo,
    para todas as pessoas que viajassem entre países, independentemente do meio de transporte utilizado, e deveria ser exibido no embarque e na chegada ao destino. Assim controlavam mais a doença, e a retoma fazia se com mais confiança.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *