Férias cá dentro reforçam valorização dos destinos nacionais

Por a 9 de Julho de 2020 as 12:17

A situação atual provocada pela pandemia da COVID-19 está a levar que os portugueses redescubram o país de norte a sul. São várias as autarquias que apontam a sua estratégia para captar aqueles que querem aproveitar uns momentos de lazer a conhecer ou reviver as cidades portuguesas. Neste dossier, mostramos como alguns dos municípios do litoral se preparam para captar o mercado interno.

A nível regional e nacional já são conhecidas as várias campanhas promocionais lançadas para atrair os portugueses que, apesar da pandemia, não querem descurar uns momentos de férias pelo país de forma a atenuar o pesado fardo que 2020 tem proporcionado. Manter uma mente sã na (re)descoberta de Portugal parece estar a ganhar cada vez mais adeptos, sobretudo numa altura em que a incerteza de viajar para outros destinos destinos internacionais ainda está bem presente.
É neste sentido que também as autarquias, neste caso as do litoral português, reforçam as suas estratégias para captar a sua quota parte do mercado interno e lançam também elas algumas campanhas e mensagens promocionais das mais-valias desses destinos.

Figueira da Foz
No caso deste emblemático destino balnear, “o Município pretende promover os seus mais de 30 quilómetros de praias, a diversidade do património natural do concelho e particularidades da cultura figueirense, quer ao nível da gastronomia, quer seja ao nível do património imaterial e edificado”. Para tal, foi lançada a campanha “A Figueira tem tudo, em segurança”, cuja faz o paralelismo entre a Figueira da Foz e vários lugares do mundo – Havai, Florida, Vietname, Cabo Verde, Nordeste, Mónaco ou Cote D´Azur, mostrando ao consumidor que “esses lugares afinal são na Figueira da Foz, porque o concelho é magnífico, cheio de particularidades e de sensações, locais e vivências a descobrir, em segurança”, explica o município.

Ílhavo
Em Ílhavo foi lançada a plataforma VistÍlhavo, na qual é possível encontrar os locais a visitar, como as praias, os museus, a arte e o património, bem como todas as potencialidades que o mar e a ria promovem para o lazer e as atividades náuticas. Além disso, a informação disponibilizada no site permite planear a visita ao Município de Ílhavo, sabendo onde se pode ficar alojado, onde comer, o que visitar, o que comprar e as ofertas de várias atividades.

Aveiro
Em Aveiro, a aposta recai na Cultura. José Ribau Esteves, presidente da autarquia, explica que recentemente foi lançada a estratégia “Cultura em tempos de (In) Certeza”, que “expõe um conjunto de ações, medidas e apoios, muito importantes para atrair o turismo interno durante o verão, mas também para preparar a Cidade quando a retoma completa chegar”. Neste âmbito, a cidade está a reabilitar vários equipamentos culturais, como o Teatro Aveirense, o Museu da Cidade, “entre muitos outros investimentos de várias tipologias que estão a renovar o centro urbano da cidade e várias áreas urbanas do município”. Ribau Esteves acrescenta que “nesta estratégia contamos com uma animação cultural de rua, eclética e cosmopolita, que permita aos residentes e visitantes desfrutar de Aveiro, assumindo a Cultura como parte da nossa estratégia de promoção turística”. No que diz respeito a campanhas específicas, o município está fortemente comprometido com a campanha “Chegou o Tempo” do Turismo Centro de Portugal lançada em maio. Contudo, “interna e paralelamente, estamos a desenvolver uma campanha de marketing territorial centrada na diversidade e riqueza de experiências naturais, ambientais, culturais e gastronómicas de Aveiro, Cidade, Município e Região”, adianta o autarca. No âmbito da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, “vamos também lançar no início deste verão uma campanha de marketing tendo a Ria de Aveiro como base”. “São operações devidamente articuladas e numa lógica crescente, com o objetivo de reconquistamos bem e no mais curto espaço de tempo possível, a posição de excelência que tínhamos até fevereiro último ao nível da atividade turística”, aponta.

Óbidos
A promoção do destino Óbidos junto do mercado nacional é a premissa que norteia a estratégia do município. Humberto Marques, presidente da autarquia, explica que nos próximos meses vão ser implementadas algumas medidas estratégicas, entre as quais “um conjunto “de campanhas que pretendem atrair turistas a Óbidos, nomeadamente a oferta de vouchers a potenciais visitantes, bem como campanhas a nível da hotelaria com o objetivo de promover uma estada mais prolongada”. Trata-se da campanha “Fique em Óbidos”, na qual o visitante ao reservar cinco noites numa unidade de alojamento aderente à campanha, a quinta noite será oferecida. Existe ainda uma segunda campanha similar para três noites, sendo terceira noite oferecida.
Óbidos está também a promover um vídeo promocional do destino que vai “evidenciar algumas das belezas naturais do concelho, afirmando Óbidos como um local ideal para desfrutar de umas férias tranquilas”. Para o autarca é também “fundamental promover um destino seguro, pelo que estamos a motivar, fortemente, todos os agentes turísticos a pedirem várias certificações a esse nível, e também estamos a implementar outras medidas, no espaço público, garantindo ao visitante que este pode visitar Óbidos com segurança”. A nível de programação cultural, o responsável realça que estão a ser definidos novas programações expositivas, educativas e culturais “destinadas a públicos mais reduzidos, apoiadas em campanhas de comunicação e promoção de âmbito local ou nacional; temos ainda investido numa programação digital, aprofundando metodologias e recursos de forma criativa e sustentável”.

Lourinhã
Dinamizar localmente o destino é uma das chaves para atrair turistas e visitantes. É neste âmbito que a Lourinhã lançou um “conjunto de medidas com o objetivo de dinamizar o comércio local, mas também atrair o maior número de turistas ao concelho”. Garantir também a segurança e saúde pública do município é também uma prioridade da autarquia e considerado benéfico na retoma turística. “Por outro lado, assumimos medidas concretas de apoio às empresas, como é o caso da isenção de rendas e tarifas municipais, mas também ao nível da ocupação de espaço público e ampliação de esplanadas. Estas medidas, com um impacto significativo para as contas da autarquia contribuíram para que a atividade económica não tivesse de encerrar definitivamente, garantindo assim que há neste momento uma oferta adequada à procura de todos aqueles que escolheram a Lourinhã para passar as suas férias”, esclarece o município. A Lourinhã prepara ainda uma campanha de incentivo ao consumo no comércio local, que pretende dinamizar o tecido empresarial,  promovendo a Lourinhã e os seus produtos juntos dos residentes, mas também junto dos que nos visitam”.

Torres Vedras
A Câmara Municipal de Torres Vedras tem apostado por incentivar a confiança na população “através de medidas que procuram apoiar a retoma da atividade económica no concelho”, como o caso do selo “Estabelecimento Seguro”. A par disto, a autarquia também aposta na dinamização das esplanadas do concelho, “incentivando a criação de novas esplanadas e o alargamento de espaços já existentes”. A Autarquia encontra-se também a desenvolver uma campanha de comunicação que promove os 20 quilómetros de costa que,  “este ano, mais do que nunca, irão fazer a diferença para quem procura um destino de férias”. ““Verão em Torres Vedras: saúde, segurança, sustentabilidade” é o mote da campanha, que pretende contribuir para o aumento da confiança da população nas condições de segurança do nosso território. A campanha estará presente em meios de comunicação social nacionais e regionais, assim como nos canais digitais da Câmara Municipal e outros meios de divulgação”, indica a autarquia. A mesma indica que “o objetivo passa por mostrar que este é um território seguro, onde se pode usufruir de hotéis e restaurantes, mas também de 20 quilómetros de costa. Nesse contexto, sublinhe-se que o concelho de Torres Vedras tem 22 praias, muitas delas com uma vasta extensão de areal e, portanto, com todas as condições para que sejam cumpridas as medidas de distanciamento físico”.

Oeiras
Na região de Lisboa e Vale do Tejo, o mercado nacional também ganha especial relevo nas estratégias municipais. No caso de Oeiras, as quatro praias do concelho – Torre, Santo Amaro, Paço de Arcos e Caxias – albergam o galardão da Bandeira Azul e vão ser motivo de atração, além do Porto de Recreio que também foi distinguido.
“Com a qualidade garantida, o Município teve este ano, devido a atual situação epidemiológica, a preocupação de garantir todas as condições de higiene e segurança nas praias e espaços públicos, com entradas controladas e regras de limpeza e higienização rigorosas. E este princípio aplica-se não só às praias, mas as todos os equipamentos e espaços públicos atrativos à população de Oeiras e de todo o país”, esclarece a autarquia. Ainda durante este mês de junho, Oeiras prevê divulgar ‘spots’ publicitários nos canais de televisão nacional “dedicado às praias de Oeiras, outro aos jardins e parques urbanos e outro ao Parque dos Poetas”.

Setúbal
Por sua vez, Setúbal vai lançar uma campanha de verão dirigida ao turismo interno, envolvendo os diversos sectores económicos do município, com destaque para os operadores turísticos, hotelaria e restauração. A autarquia considera que é “imperativa a concertação de ações entre o município e todos os agentes turísticos, de forma a que a cidade de Setúbal seja reconhecida como um destino seguro e confiável, garantindo ao máximo o cumprimento das regras de higienização de todos os espaços”. Para acompanhar esta promoção, o município está também a investir em “algumas obras de embelezamento de espaços públicos”. Em continuidade das estratégias de promoção de Setúbal como destino turístico, o município está a relançar o brand “Setúbal É Um Mundo”, “apostando em campanhas nos meios publicitários, tanto em redes sociais, como na comunicação social de âmbito nacional. Esta campanha reafirma os produtos que nos caracterizam e diferenciam, evidenciando as nossas potencialidades, na cultura, no património natural e na gastronomia”. Setúbal vai também manter a campanha “Arrábida sem carros e em segurança”, além de lançar iniciativas a nível cultural e de promoção gastronómica como é exemplo “Setúbal Terra de Peixe”, que tem por objetivo “dinamizar o alcance regional da nossa gastronomia, abraçando desta forma a população da Área Metropolitana de Lisboa”. No segmento cultural, vão realizar-se, em diversos espaços da cidade, pequenos eventos direcionados para as artes performativas, de acordo com as limitações devido à situação epidemiológica que o país e o mundo vivem.

Grândola
Mas a sul, existem vários destinos que já ganharam um lugar de destaque nas férias dos portugueses, como é o caso de Grândola e da sua extensa costa. A autarquia acredita que o concelho vai continuar, à semelhança dos últimos anos, a ser “um dos destinos mais procurados pelo turismo interno”, que de ano para ano tem “conseguido superar as expetativas com taxas de ocupação bastante positivas”. Para o município, este tem sido o resultado do “intenso trabalho realizado na promoção das inúmeras e diversificadas potencialidades do nosso território, bem como, da oferta de excelência aqui existente”.
“A frente atlântica com 45 quilómetros de praias acessíveis, de areias douradas e águas cristalinas; a cuidada preservação natural e ambiental dos habitats; a genuinidade dos espaços rurais e das pequenas aldeias; a gastronomia rica e diversa, combinando os aromas do mar com os sabores típicos do Alentejo; a enologia, com vinhos que têm conquistado medalhas e apreciadores; um património histórico e cultural de relevo, desde a pré-história aos nossos dias, de que as Ruínas Romanas de Troia são um claro exemplo; um património industrial valioso de que a Aldeia Mineira do Lousal, hoje um museu vivo e interativo da gesta mineira, é paradigma; alojamentos turísticos de excelência, reconhecidos mundialmente e, fundamentalmente, a fraternidade do seu povo” são algumas das mais-valias diferenciadoras do destino enumeradas pela autarquia.

Odemira

Vista da Praia do Farol (Odemira)

Apostar numa estratégia baseada numa ”oferta estruturada e diferenciada” é o que define o concelho de Odemira. Segundo Ricardo Cardoso, vice-presidente da autarquia de Odemira, é no concelho que estão localizadas “’as melhores praias de Portugal’, um dos últimos refúgios de Surf da nossa costa, o maior Centro de BTT do país (com mais de 1000 km de percursos), uma das mais extraordinárias rotas pedestres da Europa – a Rota Vicentina, vilas e aldeias únicas pintadas de branco, um dos rios mais preservados da Europa – o Rio Mira (a descobrir de forma navegável em mais de 30 km), o segundo maior plano de água do país – a albufeira de Santa Clara… e tantos produtos, gastronomia e recantos por descobrir”. O responsável indica que para divulgar as potencialidades do destino está previsto o lançamento de
vídeos que “visam promover um Alentejo que caracterizamos de singular e que pretendem deixar em aberto algumas questões que carecem da resposta de quem os visiona, como por exemplo “Onde é que a sua mudança o vai levar?””. Ricardo Cardoso aguarda que “essa mudança os leve a procurar um destino de confiança, seguro, natural e feito de planície, serra e mar… num Alentejo Singular”.

Silves
Em Silves, além das praias de Armação de Pêra e Praia Grande, que estão preparadas do ponto de vista de organização de espaços e de infraestruturas associadas, o restante território é por si só factor de atração. A cidade conta com um património histórico-cultural, bem como as demais freguesias e o seu interior serrano, e segundo a autarquia aqui a aposta passa “pela visita aos monumentos, pela oferta da gastronomia, pelos vinhos de Silves, pela Rota da Laranja, pelos passeios e observação da natureza”. Segundo a autarquia, o município “não aposta em campanhas situacionais, mas sim em ações de divulgação e difusão contínuas e estruturadas. Esta divulgação e difusão de conteúdos está a ser preparada, sendo uma ação contínua com foco no turismo sustentável e seguro. A base de trabalho reside na construção de uma relação de confiança entre os diversos atores, habitantes, operadores turísticos de diversos sectores e organizações municipais”. Reconhecendo que o relançamento do turismo vai decorrer de forma “gradual”, a campanha promocional vai assim estar “ancorada nesta postura, acolher com o mesmo carinho e qualidade mas com segurança reforçada, nutrindo uma relação de confiança crescente entre visitante e visitado”.

Lagoa

Promover a confiança das interações sociais é um dos propósitos do município da Lagoa, no Algarve, de forma a contribuir para a retoma económica e social num curto espaço tempo. Para tal, o município está a desenhar uma nova campanha de comunicação e imagem assente “numa estratégia de valorização e promoção do potencial turístico do destino Lagoa, valor que não se perdeu nos tempos de confinamento, aliada às novas necessidades de saúde pública que nos desafiaram nos últimos tempos e exigiram que empresas e instituições se tornassem ainda mais Clean & Safe”.

Uma estruturação da presença do destino nas redes sociais de forma a relembrar aos potenciais turistas as principais atrações turísticas de Lagoa, promover uma mensagem de “confiança e conforto veiculada pela partilha de ações e boas práticas adotadas pelas empresas do território” são algumas das mensagens que o município visa transmitir. A par disso, vai contar com a visita de ‘travel influencers’ portugueses em julho e setembro que vão partilhar as experiências no destino, as boas práticas sanitárias das instituições e empresas, “bem como do relaxamento, bem-estar e lifestyle que umas férias em Lagoa proporcionam”.

Este momento que se vive exigiu uma maior gestão dos espaços públicos, especialmente das praias. Para tal, o município implementou um sistema de sensores nas praias do concelho que permitem conhecer o nível de lotação de cada zona balnear. “Este é um sistema de contagem automática das entradas e saídas em cada praia, em tempo real.  Desta forma, qualquer pessoa poderá informar-se, antes de deslocar-se para a praia, sobre o nível de lotação de cada zona e fazer uma escolha mais segura e consciente”.

A informação recolhida pelos sensores instalados pelo Município é tratada automaticamente no contexto da “Smart City”, posteriormente disponibilizada ao público nos canais de comunicação municipal – site oficial, página de facebook e pela aplicação “Info Praia” da Agência Portuguesa do Ambiente (APA). A informação será também apresentada na entrada da praia, com a indicação da lotação através de semáforos.

Com perspetiva de as praias não concessionadas virem também a ser utilizadas pelos banhistas, o Município de Lagoa reforçou o dispositivo de assistência a estes nestas praias, contratou seis nadadores salvadores e tem ao serviço duas motas de água. Algumas praias do concelho, nomeadamente a praia do Paraíso e a praia do Barranquinho, por difícil acompanhamento da atividade balnear nos areais, foi interdito o acesso.

As praias que dispõem de instalações sanitárias geridas pelo município – Praia de Carvoeiro, Praia de Benagil e Praia Grande (Ferragudo) – foi reforçada a higienização das mesmas. Quanto à programação cultural no destino, durante o confinamento, o Município de Lagoa transmitiu via online um conjunto de concertos musicais. Contudo, a partir deste mês de julho a programação cultural sai à rua percorrendo o território com apontamentos musicais e espetáculos vários que enquadram o património cultural e natural de Lagoa.

Loulé
Também a segurança tem sido um dos critérios de promoção do destino Loulé.  Neste sentido, de forma a promovê-lo como um “destino seguro para o turismo”, o município tem apostado em campanhas de sensibilização sobre medidas de segurança em português e inglês, assim como noutras parcerias que visam a promoção do produto nacional e local, mas também em campanhas de prevenção nas praias, entre outras, enumera Vítor Aleixo, presidente da autarquia.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *