ESHTE tem novo mestrado em Food Design

Por a 6 de Julho de 2020 as 13:08

A Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril lança a 1.ª Edição do Mestrado em Food Design – a iniciar em Janeiro de 2021– um ciclo de estudos completamente inovador e diferenciador nas áreas do Design e da Alimentação em Portugal.

“A par da evolução mundial na investigação académica sobre os estudos da alimentação, a ESHTE apresenta o Mestrado em Food Design, um dos poucos ciclos de estudos que a nível mundial aborda a intersecção das metodologias e ferramentas do Design com as questões da alimentação, a partir desta nova disciplina que se designa por Food Design. Além de contar com a colaboração de diversos convidados nacionais ligados ao ramo alimentar (Gastronomia; Artes Culinárias e Estudos Alimentares) e internacionais – especialistas – nas áreas do Food Design e dos Estudos Alimentares, o mestrado apresenta um programa assente em diferentes áreas do conhecimento que contribuem para o enriquecimento profissional e académico dos alunos”, refere o comunicado da instituição de ensino.

“Num tempo em que os paradigmas de segurança da saúde pública com a pandemia COVID-19 são questionados, e o surgimento de uma profunda crise económica que afeta todos os setores, é cada vez mais relevante, principalmente com a alimentação, que os futuros profissionais no ramo alimentar sejam criativos e tenham a capacidade de reinventar o atual sistema alimentar”, defende a ESHTE.

Com base em processos, ferramentas e metodologias especializados em Design e inovação alimentar os alunos terão o contributo de diversas disciplinas com abordagens e backgrounds diferentes que permitem o desenvolvimento da sua atividade projetual.

O modo como o ciclo de estudos está estruturado “permite aos alunos uma compreensão do atual sistema alimentar. A combinação entre alimento e design cria um food designer capaz de: gerir processos, métodos e espaços de trabalho complexos que exigem soluções inovadoras, onde os produtos são processados, distribuídos e consumidos; gerir a produção de alimentos do ponto de vista estético, comunicacional e de representação; criar e desenvolver metodologias criativas e inovadoras para gerir equipamentos e ferramentas utilizados para preparar e consumir alimentos e gerir a comunicação e promoção de produtos, serviços e experiências alimentares inter/multidisciplinares”, conclui o comunicado.

Pode consultar o programa do mestrado e o corpo docente aqui.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *