FlixBus retoma gradualmente atividade

Por a 19 de Maio de 2020 as 12:31

Depois de um período extraordinário causado pela pandemia do coronavírus, em que os portugueses praticamente deixaram de viajar devido às restrições adotadas, a FlixBus retoma gradualmente a sua atividade em cooperação com a Giromundo, empresa familiar da região Norte. O primeiro autocarro regressa às estradas no dia 22 de maio e percorrerá o país desde Guimarães, Porto até Lisboa – os bilhetes já estão à venda a partir de 8,99€.

Para o regresso, a FlixBus introduziu um conjunto de medidas adicionais de segurança, de forma a aumentar a prevenção, higienização e desinfeção dos veículos, garantir adequada desinfeção para passageiros e condutores, equipamentos de proteção sanitárias e alterações nos processos de embarque e de chegada. Adicionalmente, será obrigatória a utilização de máscara de proteção a bordo para todos os passageiros e condutores, e todos os veículos estarão limitados a 2/3 de capacidade.

“O bem-estar dos clientes, condutores, parceiros e trabalhadores da FlixBus é, e será sempre, a nossa principal prioridade. Para nos adaptarmos à nova realidade, criámos medidas sanitárias adicionais de forma a garantir um regresso às estradas mais seguro para os nossos condutores e passageiros. A operação será retomada de forma gradual, com processos simplificados, em resposta às necessidades dos portugueses no transporte de longa-distância.” disse Pablo Pastega, Diretor Geral da FlixBus em Portugal e Espanha.

A operação será realizada em colaboração com a Giromundo, num modelo de parceria que prevê a utilização da plataforma da FlixBus para a venda de bilhetes e o apoio em todas as operações de marketing associadas ao serviço. Os primeiros autocarros em percorrerão a rota Guimarães – Porto – Aveiro – Figueira da Foz – Lisboa. Os bilhetes podem já ser adquiridos no website e na App da FlixBus ou nos pontos de venda parceiros a partir de 8,99€.

“Nunca foi tão importante preservar o modelo de parceria que temos com empresas locais e regionais, como a Giromundo, para oferecer um serviço de transporte em autocarros EURO-VI, confortáveis e com baixas emissões de gases. A FlixBus quer manter o compromisso de reforçar o investimento em Portugal, a nível económico e de recursos, mas estamos a aguardar que vários pedidos de autorização para novas linhas sejam aprovados pelas autoridades de transporte portuguesas desde janeiro”, acrescentou Pablo Pastega.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *