COVID-19: Mais de 24 mil espetáculos cancelados, adiados ou suspensos

Por a 3 de Abril de 2020 as 15:58
brasileiros

Entre 08 de março e o próximo dia 31 de maio, foram cancelados, adiados ou suspensos mais de 24 mil espetáculos, segundo apurou a APEFE (Associação de Promotores de Espetáculos, Festivais e Eventos).
A divulgação destes dados, apurados em conjunto com as principais empresas de bilhética nacionais – Ticketline, Blueticket e BOL, dá assim a conhecer o impacto decorrente das medidas de contenção da crise epidémica Covid-19 e que levou “à paralisação total da atividade de milhares de pessoas, que ocorreu mesmo antes da declaração do estado de emergência no passado dia 18 março”.
Segundo a APEFE, depois da renovação do estado de emergência até 17 de abril, os números apresentados “só poderão aumentar exponencialmente nas próximas semanas, não só relativamente a eventos ainda agendados para o mês de maio e que escaparam à primeira “avalanche” de cancelamentos, como pela incerteza da possibilidade da realização de outros espetáculos nos meses seguintes, conduzindo-nos a uma crise sem precedentes no mercado da cultura em Portugal”.
A associação alerta ainda que “todas as empresas e profissionais ligados à cultura; salas de espectáculos, artistas, técnicos, empresas de audiovisuais, promotores de espectáculos, agências e um sem número de fornecedores e profissionais, apresentam uma quebra de 100% na sua faturação, no seu rendimento”. A isto acresce o facto de estarem “proibidos de exercer a sua atividade, criando um problema gravíssimo de subsistência e sobrevivência a milhares de pessoas e empresas do sector cultural”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *