IATA: Pandemia vai custar 252 mil milhões de dólares à aviação mundial

Por a 24 de Março de 2020 as 18:11

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, sigla em inglês) estima que a pandemia de Covid-19 venha a custar 252 mil milhões de dólares à aviação mundial, montante que representa o dobro do avançado inicialmente pela associação, que apontava para uma quebra nas receitas de 113 mil milhões de dólares.

“Trata-se da crise mais profunda de sempre para a nossa indústria”, considera Alexandre de Juniac, diretor geral da IATA, citado num comunicado enviado à imprensa, onde aproveita para pedir a ajuda dos governos às companhias aéreas, uma vez que  as receitas da aviação estão a cair 44% face a igual período de 2019 e aproxima-se “uma crise de liquidez”.

“Precisamos com urgência de um pacote de ajuda”, afirma ainda o responsável, admitindo que as companhias aéreas vão precisar “desesperadamente de dinheiro”, já que a crise provocada pela pandemia de Covid-19 está a afetar 98% do transporte aéreo mundial.

A IATA pede um “apoio financeiro direto” para as companhias aéreas, de forma a compensar as quebras provocadas pela pandemia e superar dificuldades de tesouraria, além de empréstimos e garantias da parte dos Governos e bancos centrais ou do alívio nos impostos e nos encargos sociais.

Recorde-se que, já na semana passada, as companhias aéreas, muitas com a quase totalidade da frota em terra devido às restrições de circulação impostas devido à pandemia, tinham lançado um apelo para uma ajuda urgente até 200 mil milhões de dólares (cerca de 185 mil milhões de euros).

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *