Escolas do Turismo de Portugal oferecem refeições e alojamento

Por a 23 de Março de 2020 as 15:17

As escolas do Turismo de Portugal vão oferecer refeições e alojamento a instituições e profissionais dos setores essenciais, numa parceria com a Segurança Social. Nos 12 estabelecimentos serão confecionadas 2.500 refeições por dia.

O Turismo de Portugal disponibiliza também, a custo zero, o alojamento nas suas escolas de Setúbal (20 quartos), Faro (14 quartos) e Lamego (7 quartos) para utilização por profissionais de saúde que não possam ou queiram regressar a casa por receio de contágio à família.

“As refeições são confecionadas pelos formadores das escolas, em função das necessidades identificadas pela Segurança Social, e disponibilizadas às respetivas instituições em Lisboa, Porto, Douro/Lamego, Viana do Castelo, Oeste, Estoril, Portalegre, Setúbal, Vila Real de Santo António e Faro, onde se localizam as Escolas do Turismo de Portugal”, explica o TdP em comunicado.

Alunos com ensino à distância e isentos das proprinas de março

Os alunos das Escolas do Turismo de Portugal continuam a ter sessões letivas à distância, online com professores e através de trabalhos, fichas e desafios definidos pelos formadores, de forma a manter o ritmo do programa curricular. Os alunos com dificuldades de acesso à internet têm um acompanhamento individualizado, garantindo a equidade de condições.

Complementarmente, para apoiar e promover a aprendizagem neste novo contexto, a Rede de Escolas proporciona suporte tecnológico para facilitar a utilização das plataformas de aprendizagem à distância, bem como apoio pedagógico e psicopedagógico, nomeadamente apoiando o estudo à distância e a gestão do isolamento, entre outras. Têm sido dinamizadas sessões online sobre Hospitality & Tourism, e partilhados vídeos educativos bem como newsletters com dicas de atividades físicas, atividades em família e alimentação saudável.

As Escolas do Turismo de Portugal suspenderam ainda as propinas em todos os cursos e para todos os alunos, incluindo a propina do mês de março.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *