“Suspensão de voos com a Europa agrava efeito do Covid-19”, acusa U.S. Travel Association

Por a 12 de Março de 2020 as 15:53

A associação norte-americana de viagens, a U.S. Travel Association, veio esta quinta-feira 12 de março, reagir à decisão do presidente Donald Trump de suspender a entrada de passageiros provenientes do espaço Schengen nos EUA durante 30 dias, considerando que “o encerramento temporário das viagens desde a Europa vai agravar o já pesado impacto do coronavírus na indústria das viagens” e, especialmente, na economia do país.

“O encerramento temporário das viagens desde a Europa vai agravar o já pesado impacto do coronavírus na indústria das viagens e dos 15,7 milhões de americanos cujos empregos dependem das viagens”, aponta o presidente e CEO da U.S. Travel Association, Roger Dow, numa declaração publicada no portal https://www.ustravel.org/.

Na mesma declaração, Roger Dow diz que a associação vai continuar a pressionar “o congresso e a administração norte-americanos a tomarem as medidas políticas necessárias para garantir que os empregadores da indústria das viagens – 83% dos quais são pequenas empresas – mantêm as luzes acesas para os seus funcionários”.

A U.S. Travel Association estima que, em março do ano passado, os EUA tenham recebido 850 mil passageiros provenientes da Europa, dados que não incluem o Reino Unido, o que representa cerca de 29% do total de chegadas internacionais ao país e gastos realizados no montante de 3,4 mil milhões de dólares.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *