CTP está preocupada com “impacto negativo” do fim dos vistos gold em Lisboa e Porto

Por a 26 de Fevereiro de 2020 as 15:49

A Confederação do Turismo de Portugal (CTP) está preocupada com o “impacto negativo” que o fim dos vistos gold em Lisboa e Porto pode ter na economia nacional e local, e defende que limitar a sua atribuição às regiões de baixa densidade “é ignorar o importante contributo económico que estes investimentos têm tido em diversas atividades, entre as quais o Turismo”.

“Limitar a atribuição dos vistos gold às regiões de baixa densidade, deixando de estar prevista para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, é ignorar o importante contributo económico que estes investimentos têm tido em diversas atividades, entre as quais o Turismo. Estes investidores estrangeiros têm um potencial extremamente importante para a economia nacional e local”, considera Francisco Calheiros, presidente da CTP, citado em comunicado.

Na nota divulgada, a CTP diz entender “a importância de captar o investimento para as restantes regiões do país”, mas lembra que “este programa é crucial para alguns segmentos da actividade turística”, a exemplo do Turismo Residencial que, defende a CTP, “apresenta um significativo potencial de crescimento nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, com realidades muito distintas nos diferentes municípios que as constituem”.

“Além disso, a imagem do país em nada fica beneficiada com estas constantes alterações legislativas e fiscais, que lançam a dúvida e a instabilidade neste mercado, afastando investidores internacionais”, acrescenta ainda o presidente da CTP.

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *