SET: A não participação do TP em feiras não prejudica resultados do Turismo

Por a 22 de Janeiro de 2020 as 22:31

Portugal está presente na Fitur-Feira Internacional de Turismo em Madrid, que decorre até ao próximo domingo, dia 25, novamente com uma das maiores participações no certame com um stand de 915 metros quadrados, onde estão presentes 160 empresas e sete agências regionais de promoção externa.
Esta presença na capital espanhola é assegurada pela Associação de Turismo de Lisboa (ATL), uma vez que desde 2018 que o Turismo de Portugal está legalmente impedido de ser responsável pela organização e gestão da representação nacional em feiras internacionais fruto da impugnação do concurso público para a construção do stand do Turismo de Portugal nos certames. Inclusive em novembro do ano passado,  o Tribunal Central Administrativo mandou o instituto público anular o contrato adjudicado  à Multilem, Design e Construção de Espaços para a aquisição de serviços relativos à participação do instituto público em feiras internacionais.
Questionada acerca deste processo e da forma como o mesmo pode afectar a participação de Portugal nos eventos internacionais, a secretária de Estado do Turismo disse que, o facto do processo ainda decorrer dentro da esfera judicial, não tem sido “factor impeditivo para que continuemos a reclamar que Portugal é o melhor destino turístico do mundo”. Para Rita Marques, os números mais recentes, seja do INE, que dá conta de um crescimento de 7% em número de Hóspedes, e do Banco de Portugal, que aponta para uma estimativa de um valor de 18 mil milhões de euros em receitas turísticas no total de 2019, são prova disso. “Continuamos a crescer de uma forma muito persistente, muito insistente e visível”, aponta. A responsável salienta ainda a dinâmica do próprio stand de Portugal na feira em Madrid, que continua a ter “a maior representação de sempre na Fitur”.
“Neste momento, não está a prejudicar a boa dinâmica que temos vivenciado no turismo em Portugal. Se viesse a ser o contrário, a resposta viria a ser mais simples, mas neste momento não está a prejudicar. O nosso pavilhão é funcional”, defende, acreditando que ”a justiça vai ser célere“ e que se vai ”encontrar uma solução boa para todos público e privados”.
Enquanto isso, o Turismo de Portugal mantém a sua aposta e estratégia na promoção digital do destino, que já canaliza 90% do investimento em promoção pelo instituto público.

*Em Madrid

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *