Portugueses viajam mais no inverno

Por a 12 de Dezembro de 2019 as 16:48

Longe vai o tempo em que os portugueses fugiam das temperaturas baixas para destinos mais tropicais nesta época do ano. Hoje em dia, é unânime que os turistas portugueses colocaram nos seus roteiros destinos como os Mercados de Natal, estâncias de esqui ou até mesmo a terra do Pai Natal.
Bruno Vilar, director-geral da Sporski, operador especializado em neve, explica que desde a sua criação “a Sporski sempre teve presente que o crescimento do negócio a longo prazo passaria pela capacidade de conseguir despertar o interesse pelas férias na neve ano após ano”. Para tal, o operador foi desenvolvendo várias ações com o propósito de “despertar o interesse e a paixão pelas férias na neve”, como a organização de viagens escolares e universitárias para a neve. “O esforço realizado durante tantos anos tem compensado. Hoje, temos milhares de clientes fidelizados que partilham a mesma paixão que nós. E se há algo que se pode dizer sobre umas férias de neve, que são, em si mesmo, algo impossível de pôr em palavras, é que, quem vai, volta”.
Também Helena Amorim, diretora-geral da Nordictur, nota que “o número de viagens, tanto festas como inverno, têm vindo a aumentar de ano para ano e, neste momento, os destinos nórdicos têm imensa procura”.
Segundo os números da Lusanova, “podemos afirmar categoricamente que o aumento é real, traduzindo-se numa altura muito importante do ano a nível de vendas”. A Lusanova destaca que este aumento verificado tem sido “gradual, mas regular, o que permite considerar que cada vez mais os portugueses consideram a altura do ano muito propícia para viajar”.
Já Rita Gordo, da Viagens Tempo, admite que o aumento da procura tem sido “transversal a toda a nossa programação e não apenas nas ofertas especiais de Natal”. Porém, a responsável nota que “os portugueses estão a viajar mais”, mas “procuram destinos diferentes para passar o Natal e Fim de Ano como Turquia, Índia, Tailândia, Vietname, Indonésia, Malásia, Austrália, Quénia, etc”.

Oferta
Revelando-se como uma importante época de vendas para os operadores turísticos, o inverno tem centrado muitas das apostas destes. A Sporski, por exemplo, alargou a oferta para esta temporada de neve que está prestes a iniciar-se. Segundo Bruno Vilar, “são 45 estâncias e mais de 300 alojamentos distribuídos por Andorra, Espanha e Alpes franceses, italianos, austríacos e suíços”. O responsável destaca ainda as Viagens de Autor, que “alarga a oferta e cresce em ambição, trazendo um cartaz recheado de nomes sonantes. Entre novidades e reedições, vão ser 10 viagens únicas e inesquecíveis: Paradiski – Les Arcs, Dolomiti Superski – Canzei, Zermatt/Cervinia, etc.”

Porém, dentro da oferta do operador, Andorra mantém-se como principal destino nas vendas, pois “mais de 50% dos clientes viajam para as estâncias de Grandvalira e Vallnord Pal – Arinsal”. Também a Serra Nevada, em Espanha, “continua a ser um destino preferencial dos portugueses”, para onde viajaram 3 mil clientes na última temporada. Já os Pirinéus têm ganho mais expressão, sobretudo as estâncias de Aramón: Formigal-Panticosa e Cerler. A Sporksi tem um programa especial que se chama “Preço único para toda a família”, que passa por “várias combinações de serviços com tudo o que uma família precisa, para os períodos das férias escolares dos portugueses”, e também estas têm-se destacado nas vendas do operador. Perante esta oferta e a procura registada, Bruno Vilar aponta que “o cenário é muito animador, e as perspetivas são de crescimento considerável face à última temporada”.
A Viagens Tempo conta com dois programas para “viver a magia dos Mercados de Natal, com saídas no início de Dezembro: Mercados de Natal em Munique e Nuremberga, e Mercados de Natal em Estrasburgo, Alsácia e Floresta Negra”. Segundo Rita Gordo, estas propostas incluem “visitas às principais cidades e monumentos numa época em que a Europa se enche de luz para encarnar o espírito natalício”. “Para os que desejam um plano alternativo, o programa Islândia – a Terra das Luzes do Norte (Especial Natal) permite celebrar a noite de 24 de dezembro de acordo com a tradição islandesa e embarcar numa aventura em busca da Aurora Boreal”, complementa. Porém, é o fim-de-ano em Istambul o programa mais procurado no operador, que inclui estada num hotel de cinco estrelas, em voos Turkish Airlines e transfers. “O nosso programa inclui ainda duas visitas, um cruzeiro no Bósforo e um jantar especial de Réveillon”. Perante isto, a perspectiva é que “estes dois últimos meses do ano consolidem o momento de crescimento que vivemos ao longo de 2019”.
Os Mercados de Natal em Tallinn, na Estónia, com partidas de Lisboa em voos da Lufthansa a 5, 12 e 19 de dezembro; o Fim-de-Ano em Dubrovnik, na Croácia, com partida de Lisboa a 29 de dezembro em voo da Croatia Airlines; ou um cruzeiro de Réveillon nas Caraíbas, com escala nas Bahamas, Jamaica, Ilhas Caimão e México, com partida a 27 de dezembro, são três das principais sugestões do operador Lusanova. A procura tem-se centrado no Fim-de-Ano em Dubrovnik, que “é sem dúvida o produto mais procurado já superando o primeiro bloqueio de lugares existentes. Como surpresa do ano destacamos a Argentina e Chile, produto Premium do nosso catálogo Grandes Destinos com vendas bastante interessantes para esta altura do ano”. O operador confia que vai “fechar o ano cumprindo os objetivos propostos de consolidação das vendas e rentabilidade da empresa”.
Para esta época especial de festas, a Nordictur conta com uma oferta “muito variada”, que abrange Mercados de Natal em Tallin, Riga e Helsínquia”, mas também a antecipação do Natal na Aldeia do Pai Natal, com viagens de 1 a 23 de dezembro. Tromso, na Noruega, a denominada Capital das Auroras Boreais, os Firodes da Noruega, Báltico, Capitais Russas, Islândia, entre outros, complementam a oferta do operador. “Rovaniemi – Aldeia do Pai-Natal será sempre o destino com maior procura no período das Festas por ser a Terra do Pai Natal mas todos os restantes destinos têm tido uma procura crescente tanto nas festas como na época regular de inverno”, indica Helena Amorim. Com a perspectiva de um bom inverno, a responsável acrescenta que a Nordictur tem em destaque também hotéis de gelo, iglos de vidro e “as sempre muito procuradas Auroras Boreais, com programação para a Islândia, Noruega, Suécia e Finlândia.

Segunda maior região de esqui da Europa

Aragão, em Espanha, oferece seis estações de esqui. “Formigal, Panticosa, Cerler, Astún ou Candanchu nos Pirinéus e Javalambre e Valdelinares em Teruel fazem com que sejamos a segunda maior região de esqui da Europa, composta por instalações muito modernas e com atividades para todas as familías que nos visitem”, descreve o Turismo de Aragão.

Nos últimos três anos, Aragão registou um aumento no número de visitantes portugueses e, em 2018, o número foi de 34.000. “Neste momento com a nova ligação aérea direta entre Lisboa e Saragoça, esperamos que este mercado cresça ainda mais. Somos verdadeiros vizinhos e irmãos e Aragão tem muitos encantos para descobrir por todo o público português”. No total, são 390 kms de pistas com “uma oferta muito variada”.
Além das estâncias de neve, Aragão tem como atrativos a cidade de Saragoça, Teruel, os Castelos de Loarre e San Juan de la Peña e todo um vasto património religioso para descobrir.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *