Centro de Congressos do Algarve apresenta novo vídeo promocional

Por a 6 de Dezembro de 2019 as 10:48

O Centro de Congressos do Algarve recebeu desde o início de 2019 até à data cerca de 44 eventos, estimando-se que tenha gerado no destino de Vilamoura um acréscimo de 6 mil dormidas. A infraestrutura, que pertence ao grupo Minor, gerou também um crescimento de 4% na taxa de ocupação do hotel Tivoli Marina Vilamoura. O balanço foi feito por Hugo Gonçalves, diretor geral da unidade, à margem de um evento de apresentação das novidades do Centro de Congressos do Algarve, que decorreu no Tivoli Lisboa esta quinta-feira, dia 5 de dezembro.
“Este evento serviu para fazer a divulgação das ferramentas de promoção que hoje dispomos para o Centro de Congressos do Algarve. Até agora estávamos numa fase de soft opening desta infraestrutura e agora sim estamos preparados para apostar e para promovê-lo para grandes eventos. Recordo que o último investimento que fizemos foi numa cozinha de apoio com 1400 metros quadrados e que custou 1,5 milhões de euros”, referiu Hugo Gonçalves.
Nesta cerimónia de apresentação do Centro de Congressos em Lisboa estiveram presentes DMC’s e organizadores de eventos a quem foi dado a conhecer o novo vídeo promocional do equipamento, assim como o tour virtual, uma nova ferramenta disponível no site e que permite fazer uma visita em realidade virtual ao Centro de Congressos do Algarve.
Na ocasião também marcaram presença o responsável pela equipa de Captação de Congressos Internacionais e Eventos Corporativos do Turismo de Portugal, Joaquim Pires, e o vice-presidente da Câmara Municipal de Loulé, Pedro Pimpão.
Joaquim Pires fez um balanço do mecanismo de financiamento do TdP que permitiu apoiar em 2019 142 eventos num total de 1,4 milhões de euros comparativamente a 2013, ano em que foram sinalizados dois eventos num investimento de 75 mil euros.
Já Pedro Pimpão disse que o Centro de Congressos do Algarve potenciou o investimento de 2,8 milhões de euros na zona ribeirinha de Vilamoura, estando em curso a segunda fase do passeio pedonal das Dunas. O responsável da autarquia atribui ao MICE um papel importante na economia do destino, nomeadamente no contributo para a diminuição da sazonalidade. A câmara está a trabalhar em conjunto com o Tivoli Marina Vilamoura e 63 parceiros na constituição do projeto Estação Náutica de Vilamoura, para estabelecer o compromisso de que, sempre que haja um congresso, a restauração e outras atividades estejam abertas e em funcionamento.
Desde que abriu, o Centro de Congressos já foi palco de eventos nacionais e internacionais de grande dimensão, como o Congresso Nacional de Cardiologia que contou com a participação de 3500 pessoas. A taxa de ocupação do Tivoli Marina Vilamoura atingiu este ano os 64%, mas Hugo Gonçalves antecipa que chegue aos 70% de ocupação em 2020. “Estas são as nossas expetativas e é para isso que estamos a trabalhar ”.
Embora o ano ainda não esteja terminado, o diretor geral confirma que as receitas também cresceram em 2019. “Quando temos um investimento de 10 milhões de euros numa infraestrutura como o Centro de Congressos, temos de dar retorno. O crescimento calculado para este investimento está a seguir a nossa previsão”, garante.
Devido à versatilidade do centro de congressos, a infraestrutura está preparada para receber desde uma reunião executiva de 10 pessoas até eventos que podem ir até às 3500 pessoas.
Recorde-se que este equipamento dispõe de sete mil metros quadrados convertíveis em salas com 2 mil metros quadrados. Dispõe ainda de 500 m2 com zonas de breakouts e terraços com acessos próprios.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *