Turquia, Portugal e Grécia foram os destinos que mais cresceram nas viagens dos europeus

Por a 3 de Dezembro de 2019 as 9:14

Durante os primeiros oito meses de 2019, as viagens de ‘outbound’ da Europa aumentaram 2,5%, sendo que foi na Europa Oriental que estás registaram uma taxa de crescimento mais alta.
Contudo, segundo o World Travel Monitor® da IPK, este crescimento verificado nestes primeiros oito meses é inferior ao crescimento de 5% registado no período homólogo do ano passado e menor do que a média global, que se situa nos 3,9% de aumento.
As primeiras análises de tendência do World Travel Monitor® da IPK prevêem um maior crescimento nas viagens de ida e volta da Europa para 2020.
Observando os mercados da Europa, é notável o crescimento acima da média nos países da Europa Oriental, que foi muito superior ao da Europa Ocidental. Durante os primeiros oito meses de 2019, as viagens de ida e volta da Rússia aumentaram 7%, da Polônia 6%, e da República Checa 5%. Em comparação, as taxas de crescimento dos mercados de fontes da Europa Ocidental foram significativamente mais baixas. As viagens de saída da Alemanha aumentaram 2%, assim como as da Holanda e da Suíça.
No que diz respeito às escolhas de destino, durante os primeiros oito meses de 2019, as viagens à Europa tiveram um melhor desempenho com mais 3% do que para a Ásia, que teve um crescimento de 3%. As viagens de longo curso de europeus à América, que nos últimos anos haviam subido um pouco, estiveram novamente em alta com um aumento de 3%.
Depois de estagnado no ano passado, Espanha, o destino de férias mais popular da Europa, conseguiu novamente um pequeno crescimento de 1%. No entanto, os destinos com melhor desempenho durante os primeiros oito meses do ano foram sobretudo a Turquia, Portugal e Grécia. Com uma subida de 4%, a Alemanha também registou um aumento acima da média nos visitantes da Europa. Por outro lado, o Reino Unido registou novamente uma queda nos visitantes, com menos 5%.
Quanto ao tipo de viagem, as viagens de lazer aumentaram 3% durante os primeiros oito meses de 2019. Porém, os ‘city-breaks’ tiveram um aumento de 7%, tendo sido sete por cento o maior impulsionador do crescimento no mercado de férias, seguidos pelos cruzeiros e férias no campo, que cresceram 5%. As férias de sol e praia, ainda o tipo mais popular de férias, registaram um crescimento de 2% no mesmo período.
O World Travel Monitor® é baseado nos resultados de entrevistas representativas com mais de 500.000 pessoas em mais de 60 países em todo o mundo.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *