Espanha ultrapassa 67 milhões de turistas até setembro

Por a 5 de Novembro de 2019 as 10:39
Madrid

Até ao passado mês de setembro, Espanha recebeu mais de 67 milhões de turistas internacionais, o que corresponde a um aumento de 1,3%, avança o INE espanhol, que identificou, no entanto, uma descida de 1,6% no mercado britânico, que registou 14,8 milhões de turistas, mantendo-se, ainda assim, como o principal mercado emissor para Espanha.

De acordo com o jornal espanhol Hosteltur, os dados mostram que, em setembro, o total de turistas internacionais que visitaram Espanha caiu 0,2%, para 8,9 milhões de turistas, mantendo a tendência que já se tinha verificado nos principais meses de verão, já que, em julho, o número de turistas internacionais que visitaram o país vizinho desceu 1,3%, voltando a cair mais 0,5% em agosto.

Até setembro, o mercado britânico desceu 1,6% em Espanha face a igual período de 2018, enquanto os mercados francês e alemão, que totalizaram mais de 9,1 e nove milhões de turistas, respetivamente, também reduziram as chegadas ao país vizinho em 2,4% e 1%.

A Catalunha voltou a ser a região espanhola que maior número de turistas atraiu até setembro, com mais de 15,6 milhões de turistas, o que traduz um aumento de 0,6%, seguindo-se as Baleares, com 12,1%, ainda que, neste caso, se tenha sentido uma descida de 0,4%, enquanto a Andaluzia ocupou o terceiro lugar do pódio, com 9,7 milhões de turistas, num aumento de 3,4%.

O Hosteltur lembra que o mês de setembro coincidiu com a falência do operador turístico britânico Thomas Cook, o que terá contribuído para as descidas de 8,4% nas Canárias e de 4% em Madrid, ainda que, no acumulado até setembro, a região madrilena registe uma subida de 7,4%.

Apesar de algumas quebras, os gastos dos turistas internacionais que visitaram Espanha nos primeiros nove meses do ano subiu 3%, chegando aos 73.830 milhões de euros, com destaque para o mercado britânico, que se destacou como o país com maiores gastos acumulados, representando 20% do total, seguindo-se a Alemanha e a França, com gastos de 12,6% e 8,6%, respetivamente.

As regiões onde os gastos turísticos atingiram montantes mais elevados foram a Catalunha, que arrecadou 23,5% do total, as Baleares, com 22%, e a Andaluzia, com 14,4%.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *