Falência da Thomas Cook “é um reordenamento do setor”, diz OMT

Por a 10 de Outubro de 2019 as 10:59

O diretor executivo da Organização Mundial do Turismo (OMT), Manuel Butler, considerou quarta-feira, 9 de outubro, que a falência da Thomas Cook “é um reordenamento do setor”, que tem vindo a passar por uma “transformação brutal” a nível mundial.

De acordo com a Lusa, para Manuel Butler, a falência do operador turístico britânico foi “uma notícia triste”, que resultou do “momento disruptivo” que o setor turístico se encontra a viver, considerando, no entanto, que o mercado voltará à normalidade, até porque “os fluxos turísticos e a vontade de viajar mantêm-se”.

Recorde-se que a falência do operador turístico britânico Thomas Cook foi anunciada a 23 de setembro, depois de meses de conhecidas dificuldades financeiras, que culminaram na insolvência depois do operador não ter conseguido obter os fundos necessários para garantir a sobrevivência.

Em Portugal, o Governo disponibilizou uma linha de crédito para as empresas afetadas pela insolvência do operador turístico Thomas Cook, com um montante até 1,5 milhões de euros, para financiar necessidades de tesouraria.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *