Portugal é o segundo país europeu mais hospitaleiro com os turistas

Por a 19 de Setembro de 2019 as 15:04

Portugal está referenciado pelos turistas como um dos países da Europa mais hospitaleiros, segundo um estudo da Jetcost.pt, que apurou que 70% dos turistas europeus ficaram agradados com a hospitalidade dos portugueses, num ranking em que Portugal apenas foi superado pela Holanda.

”Portugal está referenciado pelos turistas europeus como um dos países onde a população é uma das mais hospitaleiras da Europa e assim o pensa um 70% dos turistas. Por outro lado, a França é o país onde o mesmo sentimento está no lado oposto”, refere a Jetcost.pt, num comunicado divulgado esta quinta-feira, 19 de setembro.

Mais hospitaleiro que os portugueses, só os holandeses, já que 73% dos inquiridos neste estudo elegeram a Holanda como o país mais acolhedor da Europa, enquanto Espanha ficou no terceiro lugar deste ranking, eleita por 69% dos inquiridos.

Itália, com 67%; Suécia, com 64%; República da Irlanda, com 62%; e Grécia, com 56%, são os países que ocupam as posições seguintes do ranking elaborado pela Jetcost.pt, enquanto a França foi o país que obteve a pior classificação, com 47% dos inquiridos a considerarem que é o país mais desagradável ou hostil para os turistas.

“As principais razões pelas quais os turistas pensaram que os habitantes locais não eram hospitaleiros foram, “não tentaram falar comigo” (28%) ou não tentaram entender-me (17%)”, refere a Jetcost.pt.

No ranking dos países menos acolhedores, encontram-se também a Hungria, que ocupa o segundo lugar ao ser a escolha de 43% dos inquiridos, seguindo-se a Suíça, com 37%; a Finlândia, com 35%; a Alemanha, com 31%; a Roménia, com 30%; e a Rússia, que reuniu a escolha de 28% dos inquiridos.

Relativamente a Portugal, entre os inquiridos que apontaram o país como o mais hospitaleiro da Europa, 48% considerou que os portugueses “foram muito hospitaleiros e amáveis e 36% admitiu que “tentaram sempre conversar”, com 28% dos inquiridos a revelar ainda que os portugueses lhes tentaram ensinar “os próprios costumes”. Destes, 24% mencionou ainda que os portugueses “sempre tinham um sorriso e brincavam a todo o instante” e 15% disse que “quiseram que provasse os seus pratos típicos”.

Os turistas portugueses também foram entrevistados neste estudo e 66% dos inquiridos disseram que quando viajam para estrangeiro de férias gostam de fazer amizade com os habitantes locais, embora a grande maioria (72%) afirme que prefere falar antes com um compatriota do que com um nativo. Apenas 16% dos entrevistados disseram preferir não se juntar a outros portugueses.

O principal problema continua a residir nos idiomas, já que “apenas 30% dos portugueses se esforçaram para falar com os nativos (empregados em geral no comércio, no hotel, nos meios de transportes…), no seu idioma nativo”, revela ainda a Jetcost.pt.

O estudo foi efetuado num universo de 3.500 pessoas com mais de 18 anos de idade e que estiveram de férias, pelo menos duas vezes, nos últimos três anos em outro país da Europa.  Entre os inquiridos, encontravam-se também 500 portugueses.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *