Comissão de Transportes aprova três projetos de Cláudia Monteiro de Aguiar

Por a 4 de Setembro de 2019 as 17:01

A eurodeputada portuguesa Cláudia Monteiro de Aguiar viu a Comissão de Transportes e Turismo do Parlamento Europeu aprovar três projetos da sua autoria que visam o desenvolvimento do Turismo na União Europeia e que estão ligados aos destinos inteligentes, cruzeiros e à criação do Ano UE-Índia para o Turismo.

De acordo com um comunicado enviado à imprensa pela eurodeputada portuguesa do PSD, a Comissão de Transportes e Turismo aprovou um orçamento de um milhão de euros para as três propostas, que passam pela conceção de um estudo sobre destinos inteligentes, a criação de uma Carta de boas práticas para o Turismo de Cruzeiros e a implementação do Ano UE-Índia para o Turismo.

“A indústria do Turismo precisa estar na linha da frente desta inquestionável era da digitalização. Queremos não apenas financiamento, mas métricas uniformes para o tratamento de dados. O Turismo tem de avançar através da criação de uma métrica europeia de análise do setor com base em big data que permita uma definição clara de destinos inteligente”, sublinha Cláudia Monteiro de Aguiar, no comunicado enviado à imprensa.

Cláudia Monteiro de Aguiar considera ainda “que a União precisa de se preparar para a entrada de novos mercados”, a exemplo da Índia, motivo pelo qual a apresentou uma proposta para criar o Ano UE-Índia para o Turismo, projeto que pretende “preparar os agentes do setor, mais informação e novas ferramentas para acolher novos visitantes e prestar-lhes um serviço adequado e personalizado, como já aconteceu com a criação do Ano Europeu para o Turismo UE- China em 2018”.

Já no projeto relativo ao turismo de cruzeiros, Cláudia Monteiro de Aguiar defende que este setor “necessita cruzar mais dados através do diálogo conjunto, só desta forma será possível encontrar soluções que reduzam as externalidades ambientais, sociais e económicas, potenciando as vantagens deste segmento do Turismo para as regiões mais afastadas e menos conhecidas”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *