STP Airways nega acordo com Guiné Equatorial para realizar voos para Lisboa

Por a 29 de Agosto de 2019 as 10:41

A STP Airways veio esta quarta-feira, 28 de agosto, negar que exista um acordo com a Guiné Equatorial para que a companhia CEIBA Intercontinental venha a realizar os voos entre a cidade de São Tomé e Lisboa, até porque, diz a Administração Executiva da companhia são-tomense, o administrador do Estado na companhia aérea não tem poder executivo.

“A STP Airways, face às notícias vindas a público nos meios da comunicação social, referindo que a SCCTP Airways “teria assinado um acordo” com a Guiné Equatorial, afim a companhia CEIBA Intercontinental realizar os seus voos, entre a cidade de São Tomé e o destino Lisboa, vem a Administração Executiva da STP Airways desmentir tal informação e solicitar que seja reposto a verdade dos factos”, lê-se na nota da STP Airways.

A Administração Executiva da companhia aérea explica que o “presidente do Conselho de Administração (PCA) da STP Airways, representante do Estado de São Tomé e Príncipe no Conselho de Administração da sociedade, é administrador Não Executivo, não tendo por isso, qualquer autorização legal para assinar pela sociedade e muito menos, vincular a mesma”.

Desta forma, diz a Administração Executiva da companhia aérea, os voos intercontinentais “continuarão, como normalmente, a ser operados pela companhia portuguesa euroAtlantic airways, até qualquer informação em contrário, que caberá apenas e só ao seu Conselho de Administração”.

“A operação da STP Airways, tanto os voos intercontinentais, para e de Lisboa, como o doméstico, para a ilha do Príncipe, mantêm a sua programação sem qualquer perturbação a mencionar”, lê-se ainda na informação divulgada.

Apesar de negar este acordo, como estava a ser veiculado pela comunicação social, a STP Airways confirma que existem “negociações entre os seus acionistas”, ainda que “sem qualquer resolução ou acordo até à presente data”.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *