Junho: congressos e festivais puxam ocupação e preço médio

Por a 22 de Agosto de 2019 as 11:16

A hotelaria nacional começou a aquecer no mês junho. De acordo com os dados  do AHP Tourism Monitors, ferramenta exclusiva de recolha de dados da Hotelaria nacional trabalhados mensalmente pela AHP, os eventos foram responsáveis pela subida dos principais indicadores hoteleiros.

A Taxa de Ocupação (TO) nacional fixou-se nos 81% (+1,1 p.p), enquanto o ARR e o RevPar registaram, ambos, um crescimento de 8%, face ao mesmo mês do ano anterior.

“Os grandes eventos mostraram ser, mais uma vez, muito importantes  para a hotelaria nacional. Foi assim no Grande Porto, que assistiu a mais uma edição do NOS Primavera Sound; em Lisboa, Estoril e Sintra, com o Congresso Internacional das Testemunhas de Jeová; em São Miguel, Açores, onde se realizou o Congresso Inter ilhas desta religião e o ACP Golfe Cup. A subida de preço homólogo nestes destinos do Tourism Monitor foi sobretudo reflexo da procura gerada por esses eventos. Relativamente à taxa de ocupação, cresceu ligeiramente no mês de junho e mantém-se estável pelo terceiro mês consecutivo. Neste indicador, de salientar o decréscimo significativo registado na Madeira, que revela a quebra, que já vem de há alguns meses, dos mercados alemão e inglês.”, explica em comunicado Cristina Siza Vieira, CEO e vice presidente executiva da AHP.

O preço médio por quarto ocupado (ARR ) subiu 8%, fixando-se nos 109 euros. Este indicador  teve um desempenho positivo em todos os destinos turísticos com exceção do Algarve, que manteve o mesmo valor de 2018. Já o preço médio por quarto disponível foi de 88 euros, com destaque para Lisboa (120 euros), Grande Porto (91 euros) e Estoril/Sintra (80 euros).

No Algarve,  a taxa de ocupação fixou-se nos   81%, mais 2,4 p.p. face ao mês homólogo de 2018 tendo o ARR atingido os 116 euros e o RevPar um aumento de 3%.

Na Madeira a taxa de ocupação caiu  7,8 p.p. face a junho de 2018, ficando pelo 81%.  “O ARR evidenciou uma subida de 7% e o RevPar fixou-se nos 60 euros.”, adianta a nota da AHP.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *