AHP preocupada com a saída da base da Ryanair em Faro

Por a 8 de Agosto de 2019 as 17:05

A Associação da Hotelaria de Portugal (AHP) reagiu esta quinta-feira ao encerramento anunciado da base da Ryanair no Aeroporto de Faro. João Soares, representante da associação no Algarve disse, ao Publituris, que se trata de uma “má notícia para a região”, manifestando preocupação com os possíveis efeitos que a decisão da companhia poderá ter no destino.
João Soares sublinhou que a existência da base aérea da Ryanair em Faro foi uma “conquista enorme” para o destino, tendo sido responsável em grande parte pelo crescimento do turismo em época baixa. “Assusta-nos esta saída, principalmente porque outras companhias low cost têm tido imensos problemas nos últimos anos. Toda instabilidade no transporte aéreo traz-nos preocupação”.
Apesar da companhia afirmar que vai manter os voos, João Soares teme que isso não aconteça. “O facto de estar baseada em Faro permite à companhia operar voos em horários muito cedo ou ao final do dia, o que, como sabemos, é mais económico. As tarifas eram mais baixas justamente porque ocupavam esse horário. Por outro lado não havia tanta pressão nas horas de pico”.
“Sabendo qual a importância do turismo no Algarve, uma região que depende completamente deste setor, o que esperamos como associação é que as autoridades nacionais tentem a todo o custo que a base se mantenha ou que outras companhias coloquem a sua base aqui em Faro”, defende.
Além do impacto no turismo, João Soares aponta o impacto social que esta saída irá provocar, ao colocar no desemprego os colaboradores da companhia aérea em Faro. Além disso, recorda que todas as tripulações da Ryanair têm casas alugadas e vivem aqui, “isso também é uma perda em termos de alojamento e restauração”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *