Grupo Sousa espera mais de 10 mil passageiros no ferry entre Madeira, Portimão e Canárias

Por a 30 de Julho de 2019 as 23:09

O Grupo Sousa espera que a ligação ferry entre a Madeira, Portimão e as Canárias ultrapasse os 10 mil passageiros este verão, números idênticos aos registados no ano passado, apesar do upgrade na qualidade que o navio Volcán de Timanfaya, que este ano realiza as viagens, veio proporcionar.
“No ano passado, ultrapassámos os 10 mil passageiros nesta linha e aquilo que prevemos é que, este ano, seja muito idêntica”, disse ao Publituris Rui Albuquerque Gouveia, diretor geral da Porto Santo Line, a empresa do Grupo Sousa que realiza as viagens marítimas entre as ilhas da Madeira e do Porto Santo, à margem da visita realizada ao navio esta terça-feira, 30 de julho, em Portimão.
No total, o Volcán de Timanfaya vai realizar 12 viagens, entre 7 de junho e 8 de setembro, com partida aos domingos de Tenerife e escala no Funchal às segundas-feiras. Em Portimão, o navio faz escala à terça-feira, para regressar ao Funchal no dia seguinte, de onde segue para Las Palmas, com chegada na quinta-feira de manhã.
Este é o segundo ano que o Grupo Sousa realiza esta linha com recurso à operadora espanhola Naviera Armas, que anteriormente tinha operado a ligação em nome próprio, deixando a operação devido à sua reduzida rentabilidade.
Ao Publituris, Rui Albuquerque Gouveia admitiu as dificuldades, garantindo, no entanto, que o Grupo Sousa está “empenhado em dinamizar” esta aposta, até porque, devido à “operação do ferry entre o Porto Santo e a Madeira, é uma empresa que tem muito know how e consegue garantir esta linha”.
Até agora, o feedback dos passageiros tem sido positivo, com o responsável a destacar que o navio é “idêntico” ao usado no ano passado, o Volcán de Tijarafe, mas tem uma qualidade superior.
“Este navio não é o mesmo do ano passado, é idêntico, mas curiosamente temos tido uma crítica muito positiva, porque as pessoas acham que os camarotes estão mais apetrechados e que a qualidade é superior. Temos tido um feedback muito bom”, acrescentou Rui Albuquerque Gouveia.
Presente na visita ao navio, que contou com a participação de vários agentes de viagens, esteve também o vice-presidente da Câmara Municipal de Portimão, Filipe Vital, que destacou a importância desta ligação também para a cidade algarvia.
“Esperamos que esta ligação continue por muitos anos. Para nós, é fundamental ter esta ligação à Madeira. Muita da população da Madeira também é originária do Algarve e ter aqui esta ligação por via marítima é fundamental também do ponto de vista turístico e da proximidade territorial”, disse o vice-presidente da autarquia ao Publituris.
O Volcán de Timanfaya entrou ao serviço da Naviera Armas em 2004, possui 143 metros de comprimentos e conta com capacidade para transportar cerca de 300 carros e mil passageiros, incluindo 56 camarotes e um total de 206 camas.

Um comentário

  1. Paula Andrade

    31 de Julho de 2019 at 22:44

    Já naveguei nos dois mas o timanfaya é muito mais velho e sem condições fui no dia 9 de julho voltei no dia 22 de julho e não tinham resolvido o problema do ar condicionado não gostei

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *