ARAC prevê “prejuízos avultados” com greve de motoristas de matérias perigosas

Por a 29 de Julho de 2019 as 10:18

A ARAC – Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor prevê que a greve dos motoristas de matérias perigosas, agendada para 12 de agosto, tenha “prejuízos avultados” nas empresas de rent-a-car e considera que, com esta paralisação, “a imagem de Portugal poderá ser fortemente afetada”.

Num comunicado enviado à imprensa, a ARAC lembra que, na greve que decorreu em abril, “várias empresas de rent-a-car, bem como os seus clientes, depararam-se com a impossibilidade de abastecer os seus veículos, tornando insustentável o exercício da atividade”, prevendo que a greve agendada para o próximo mês vai ser ainda mais grave, já que agosto é, por excelência, o principal mês para a atividade turística nacional.

“Sendo o mês de agosto uma época super alta para a atividade de rent-a-car e para o Turismo Nacional, as empresas poderão incorrer em prejuízos avultados”, refere a ARAC, considerando ainda que “caso os clientes, na sua esmagadora maioria turistas, fiquem privados de meios de mobilidade por falta de combustível, a imagem de Portugal poderá ser fortemente afetada”.

Neste sentido, acrescenta a associação, foi já solicitado junto do Governo “que sejam estabelecidos planos de contingência que permitam concretizar o abastecimento dos veículos de aluguer sem condutor”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *