OCRAM fica com a gestão do complexo termal de Melgaço

Por a 18 de Julho de 2019 as 16:15

A OCRAM – Sociedade Gestora de Activos Hoteleiros passou a estar responsável pela gestão do complexo termal de Melgaço desde este mês de Julho. Esta é uma parceria  público-privada (PPP) na qual a entidade privada detém 49% e a gestão, sendo que os restantes 51% pertencem à Câmara Municipal de Melgaço.
Marco Rodrigues Dias, managing partner da empresa, explicou ao Publituris que os objectivos da OCRAM para as Termas de Melgaço são a longo prazo. “Para que as mesmas [Termas de Melgaço] sejam efectivamente rentáveis, será necessário fomentar o investimento em toda a zona da vila termal e com isso chamar novos investidores, desde hoteleiros à restauração, passando pelos operadores locais de actividades na natureza e não só”, indica. para o responsável, o parque termal de Melgaço ” é único mas sem a concentração de investimento de vários privados, terá um sucesso relativo e nunca poderá almejar a sustentabilidade conhecida há muitos anos atrás, desde a sua fundação em 1864″.
No que refere aos desafios para o parque em si, Marco Rodrigues Dias identifica o maior como sendo “a manutenção do espaço exterior envolvente e, fundamentalmente, o problema energético”. “Atualmente, as termas apenas poderão ser relativamente sustentáveis na época de verão (Maio a Outubro), mas é esse paradigma que deve ser obrigatoriamente combatido”, acrescenta.

A este acresce ainda a falta de capacidade hoteleira na região, “o que impede a boa divulgação das termas”. “Melgaço tem um potencial enorme de investimento e precisamos de novos players connosco. Já temos um hotel na região (Hotel Castrum Villae) e estamos a estudar a construção e exploração de outro no parque termal, mas isso leva tempo”, refere o responsável da OCRAM.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *