Tráfego de passageiros aumentou 7,2% nos aeroportos portugueses no 1.º semestre

Por a 15 de Julho de 2019 as 10:47
Montijo

Os aeroportos portugueses geridos pela Vinci Airports processaram, no primeiro semestre do ano, 27.462 milhões de passageiros, número que representa uma subida de 7,2% face ao primeiro semestre de 2018, com destaque para o aeroporto do Porto, que registou um aumento de 9,9%, segundo comunicado enviado à imprensa da Vinci Airports.

No segundo trimestre, os aeroportos portugueses processaram 16.448 milhões de passageiros, o que representou uma subida de 7,8%, depois de já no primeiro trimestre terem recebido 11,014 milhões de passageiros, o que correspondeu a um crescimento de 6,2%.

Já no acumulado dos últimos 12 meses, os aeroportos nacionais com gestão da Vinci Airports chegaram aos 57.158 milhões de passageiros, o que traduz um aumento de 6% face ao acumulados do ano anterior.

Por aeroportos, o destaque durante o primeiro semestre do ano foi para o aeroporto do Porto, que registou um aumento de 9,9% no número de passageiros processados, chegando aos 6.153 milhões de passageiros. No primeiro trimestre, a infraestrutura já se tinha destacado, ao receber 3.546 milhões de passageiros, o que indica uma subida de 10,3% ao nível do tráfego de passageiros.

Depois do Porto, o maior crescimento foi para os aeroportos açorianos, que receberam 1.092 milhões de passageiros, subida de 8,3%, com os números relativos ao segundo trimestre do ano a serem também positivos, já que os aeroportos açorianos receberam 684 mil passageiros, o que traduziu uma subida de 9,2%.

Já o aeroporto de Faro processou 3.973 milhões de passageiros no primeiro semestre, o que indica uma subida de 6,8%, depois de, no segundo trimestre, a infraestrutura ter recebido 2.960, o que representa um acréscimo de 5%.

Lisboa, com um total de 14,612 passageiros no primeiro semestre, obteve uma subida de 6,6%, afirmando-se como a infraestrutura que mais passageiros recebe em Portugal, depois de, no segundo trimestre, ter recebido 8,358 milhões de passageiros, o que traduziu um aumento de 8,5%.

O aeroporto madeirense foi o que registou, no primeiro semestre, a performance mais fraca, já que processou 1,631 milhões de passageiros, o que traduziu um aumento de 2,1%, depois de também já ter sido o aeroporto com piores resultados no segundo trimestre, ao processar 899 mil passageiros, o que indica uma subida de apenas 0,3%.

No acumulado dos últimos 12 meses, destaque para o Porto, Lisboa e Açores, que registaram subidas de 9,9%, 6,2% e 6%, respetivamente, para um total de 12.495 milhões, 29.941 milhões e 2.402 milhões de passageiros. Já o aeroporto de Faro contabiliza 8.937 no acumulado dos últimos 12 meses, o que indica um aumento de 2,9%, enquanto a Madeira apresenta novamente os resultados mais baixos, com 3,379 milhões de passageiros, o que traduz uma subida de apenas 0,9%.

No total, os aeroportos geridos pela Vinci Airports em todo o mundo processaram 66,2 milhões de passageiros no segundo trimestre do ano, o que indica um aumento de 7,3% em comparação com o segundo trimestre de 2018, enquanto no conjunto do semestre houve um aumento de 6,7%, para 123.436 milhões de passageiros. No acumulado dos últimos 12 meses, os números são igualmente positivos, com uma subida de 5,4%, para 249.079 milhões de passageiros.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *