Airbus admite problemas nos A330neo da TAP

Por a 15 de Julho de 2019 as 12:32

A Airbus admitiu, numa carta a que o Diário de Notícias/Dinheiro Vivo teve acesso, que os novos aviões A330neo da TAP têm problemas e diz que os cheiros estranhos que têm sido detetados nos aviões podem estar relacionados com a libertação de pequenas gotas de óleo no arranque do motor e com o sistema de ar condicionado.

A carta, enviada à TAP a 7 de junho, a Airbus diz que “foram reportados dois efeitos diferentes: cheiros pouco comuns e sintomas de desconforto, não havendo uma correlação entre os dois fatores”.

“Na fase de testes de voo, identificámos que o arranque do motor poderia gerar odores na cabina”, refere ainda a carta da Airbus, acrescentando que, numa utilização contínua superior a 100 segundos, “algumas gotas de óleo poderiam ser libertadas no compressor de alta pressão”.

A Airbus garante que já foi formada uma task force e que já estão em curso investigações técnicas, estando ainda a ser adotadas soluções mitigadoras.

Já a TAP tinha referido, na passada quinta-feira, 11 de julho, que os testes reaizados não encontraram “a bordo quaisquer substâncias que possam constituir um perigo para a saúde dos tripulantes e dos passageiros”, nem “registo de insuficiência de oxigénio”.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *