Vila Galé inaugura o primeiro projecto fruto do Revive

Por a 23 de Junho de 2019 as 17:45

O Grupo Vila Galé inaugurou este sábado, 21 de junho, o Vila Galé Collection Elvas – Historic Hotel, Conference & Spa, aquele que é o primeiro projecto fruto do programa Revive.
A nova unidade de quatro estrelas resulta da reconversão e requalificação daquele que era o antigo Convento de São Paulo em pleno centro histórico da cidade alentejana de Elvas.
Com um investimento de 9 milhões de euros, a nova unidade hoteleira oferece 79 quartos, dois restaurantes, bar, piscina exterior, spa Satsanga com salas de massagens, jacuzzi, banho turco, sauna e piscina interior e ainda duas salas de reuniões, um salão de eventos e claustro. Gerou 43 postos de trabalho diretos.
Localizado em pleno centro histórico da cidade alentejana, entre muralhas junto ao baluarte poente, este hotel de quatro estrelas tem como tema as fortificações militares portuguesas espalhadas pelo mundo. Trata-se de uma alusão à história e à configuração de Elvas, considerada a maior fortificação abaluartada terrestre do mundo. A decoração dos quartos e zonas comuns conta com imagens e objetos inspirados nesta temática.
Presente na inauguração em representação do primeiro-ministro, o ministro do Planeamento, Nelson Sousa, ressalvou a contribuição do grupo hoteleiro para a economia portuguesa, sobretudo “na altura em que Portugal mais precisou”. “Sabemos que este grupo implantou as suas unidades não só quando havia melhores condições para o seu negócio, mas foi também pioneiro na instalação de unidades onde a procura ainda não existia”, salientou o governante, acrescentando que “além do negócio feito em condições mais seguras e prudentes, também soube arriscar”, com especial destaque em regiões do interior de Portugal contribuindo para o seu desenvolvimento. Nelson Sousa frisou ainda que a “economia, cultura e território foram beneficiadas pelo mesmo projecto, que também foram os objectivos visados no Revive”.
Jorge Rebelo de Almeida, presidente da cadeia hoteleira, salientou que o Revive “era algo óbvio”, explicando que sempre defendeu a recuperação do património nacional mas dando “um sentido económico”. Saudando o trabalho da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, neste projecto do Revive, o empresário considerou ainda que este “pode ser alargado a outros sectores de atividade que não só o turismo”, deixando mesmo a mensagem: “Desenganem-se que o Turismo vai ser o salvador da pátria”. No que diz respeito à operação da unidade recém inaugurada, Rebelo de Almeida ressalvou que tem “convicção profunda de que Elvas vai ser um êxito”.
Segundo Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do Grupo Vila Gale, aos jornalistas, os principais mercados de aposta da unidade vão ser o nacional, por ter “uma rápida capacidade de resposta”, mas também o espanhol, sendo que neste caso estão a ser promovidas ações de promoção junto de empresas e agências de viagens espanholas. Quanto ao Brasil e aos Estados Unidos da América são também eles potenciais mercados para a unidade hoteleira, refere o responsável.
O presidente da Vila Galé não descura, porém, que futuramente possa alargar a capacidade de quartos da unidade hoteleira com a aquisição de um edifício no centro histórico da cidade Património Mundial da UNESCO.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *