Solférias forma cerca de 500 agentes de viagens sobre destinos de África

Por a 21 de Junho de 2019 as 9:35

O operador turístico Solférias dinamizou, nestes últimos dois dias, em Lisboa e no Porto, uma acção de formação sobre os destinos do continente africano incluídos na programação deste ano, na qual reuniu cerca de 500 agentes de viagens.

“Estamos a promover todos os destinos que trabalhamos em África, alguns em operações regulares, outras em operação charter especial como seja o verão e também já lançámos a operação de fim-de-ano em alguns casos”, explicaram aos jornalistas, Cláudia Caratão e João Cruz, diretores de produto da Solférias.

“No caso de Cabo Verde as nossas operações estão a correr felizmente muito bem este ano,  Os nossos voos para a ilha do Sal, tanto à partida de Lisboa como do Porto, estão praticamente cheios, assim como o voo da Boavista. Também colocámos já no mercado toda a programação de Réveillon de Lisboa e Porto para Sal e de Lisboa para a Boavista”, indicaram. Ambos os responsáveis salientaram a “procura bastante antecipada e já com concretização de vendas” que se tem verificado no mercado, seja para a oferta de verão, seja para as operações de Fim-de-Ano, o que levou o operador a lançar já a sua programação, seja para Cabo Verde, como já referido, seja para São Tomé, dentro dos destinos africanos.
Também o Norte de África tem-se destacado dentro da oferta da Solférias e com registo de uma boa procura, como Saïdia, em Marrocos, como para a Tunísia.
“Uma grande aposta da nossa parte é a junção das praias com os safaris em voos regulares, para um cliente que gosta de praia e quer experimentar um safari, África do Sul, Namíbia, Moçambique”, complementam.

Quanto ao Egito, apesar da operação para Hurghada ter sido lançada já em cima da época alta, João Cruz assegura que a procura está a corresponder às expetativas. “Está a correr bastante bem para uma operação que foi lançada tardiamente”, afirma, destacando também a oferta que têm para o Egito em voos regulares.

Num ano em que a capacidade da oferta do operador turístico aumentou de uma forma geral, os responsáveis salientam que “felizmente as coisas estão a correr bem ao nível de todos os destinos. Há operações de risco, que estão a correr bem também”, havendo, inclusive, vários destinos com partidas esgotadas mesmo no mês de setembro.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *