Gastos dos turistas americanos em compras subiram 11% em 2018

Por a 19 de Junho de 2019 as 12:25
Turismo de Portugal

No ano passado, os gastos dos turistas provenientes dos EUA em compras cresceram 11% face a 2017, atingindo uma média de 562 euros por cada compra, o que torna o mercado norte-americano no quarto mercado para turismo de compras em Portugal, avança a Global Blue, empresa especializada em soluções de tax-free shopping.

“Os turistas norte americanos são a quarta nacionalidade que mais compra em Portugal e gastam em média, por cada compra, 562 euros, o que representa um aumento de 11%, entre 2017 e 2018”, lê-se num comunicado enviado à imprensa pela empresa.

Os dados divulgados mostram que Lisboa é a cidade portuguesa preferida pelos americanos para turismo de compras, com 55% das compras destes turistas a serem realizadas na Av. Da Liberdade, uma das principais artérias comerciais da capital.

Apesar de Lisboa ser o principal destino de compras para este mercado, também o Porto viu as compras Tax Free crescerem 5% no ano passado entre norte-americanos, enquanto no resto da região Norte aumentaram 3%.

“A categoria que mais atrai os americanos é a Moda, que representa 71% das respetivas compras, seguida das joias e dos relógios, com 18%”, especifica a Global Blue no comunicado divulgado.

Além de apresentarem o crescimento mais acelerado em termos de Tax Free Shopping em Portugal, os turistas americanos são também os que registam maior aumento percentual de compras Tax Free nos últimos três anos a nível global (25%), crescimento que, segundo a Global Blue, “está em linha com o aumento de 12% registado nos últimos cinco anos em Portugal, o dobro do que aconteceu no resto da Europa”.

“Os turistas americanos estão mesmo a consolidar o seu lugar no Top Five dos shoppers a nível nacional, aumentando a respetiva representatividade no que diz respeito à quota de mercado que, em 2018, atingiu os 4,4% (3,9%, em 2017), gastando em média mais 9%”, acrescenta a empresa.

A par de Portugal, também a Europa tem visto o turismo de compras por parte dos americanos aumentar e, desde 2013, é o destino Tax Free por excelência para este mercado, tendência que, segundo a Global Blue, se deve a vários fatores, nomeadamente ao “aumento de ligações aéreas ao continente europeu, segurança generalizada, preços mais atrativos (em média os produtos são 15 a 20% mais caros nos Estado Unidos), taxas de câmbio benéficas, mas também pelo aumento da confiança dos consumidores norte-americanos”.

“As ligações diretas são um eixo estratégico fundamental para a dinâmica do turismo de compras e estes voos diretos que se iniciarão em breve entre Portugal e os Estados Unidos vão ter um impacto muito positivo no turismo nacional e em particular no turismo de compras”, considera Renato Lira Leite, Managing Director da Global Blue.

 

 

 

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *