Bruges limita turismo para evitar tornar-se “numa completa Disneylândia”

Por a 14 de Junho de 2019 as 12:24

A cidade belga de Bruges anunciou uma série de medidas para limitar o turismo, iniciativa que, segundo Dirk De Fauwn, autarca da cidade eleito no ano passado, visa evitar que Bruges se transforme “numa completa Disneylândia”.

“Temos de controlar mais o influxo [de visitantes] se não quisermos tornar-nos numa completa Disneylândia”, afirmou o autarca da cidade, citado pela CNN, que aponta limitações ao nível dos cruzeiros e visitas guiadas.

Com as novas medidas, o porto de cruzeiros de Bruges, que tem capacidade para cinco navios em simultâneo, passa a poder receber apenas dois navios por dia, enquanto as visitas guiadas de um dia deixam de poder ser publicitadas pelos operadores, que estão também a ser aconselhados a trabalhar aos dias de semana, em vez dos fins-de-semana.

Com estas medidas, a autarquia espera reduzir a pressão turística sobre a cidade e o seu centro histórico medieval, que está classificado pela UNESCO como Património Mundial e onde o atual número de visitantes já é três vezes superior ao número de residentes.

A cidade de Bruges, que é conhecida como a Veneza belga pelos seus canais, é a mais recente cidade europeia a tomar medidas para limitar os efeitos do excesso de turismo, depois de também Amesterdão, na Holanda, ter seguido o mesmo caminho, com a proibição de excursões ao Red Light District, enquanto o Turismo da Holanda deixou de promover a cidade a nível turístico. Em Itália, também Roma e Veneza estão a tomar medidas para reduzir o número de visitantes, assim como Dubrovnik, na Croácia, bem como Barcelona e Palma de Maiorca, em Espanha.

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *