47% dos portugueses vão fazer férias em Portugal no verão

Por a 4 de Junho de 2019 as 11:55

Este verão, metade dos portugueses (47%) conta fazer férias em território nacional, segundo o 19.º “Barómetro de Férias” da Europ Assistance, grupo de serviços de assistência que também disponibiliza seguros de viagem, divulgado esta terça-feira, 4 de junho.

O estudo apurou também que o orçamento dos portugueses para as férias de verão é bem mais reduzido que a média europeia, já que os portugueses contam gastar, em média, 1.333 euros nas férias, enquanto na Europa o orçamento médio é de 2.019 euros.

Dos inquiridos que manifestaram intenção de viajar para o estrangeiro, 25% elegem Espanha, seguindo-se a França, que é escolhida por 9% dos entrevistados, e a Itália, que reúnem a preferência de 7% dos inquiridos.

O “Barómetro de Férias” da Europ Assistance revelou ainda que os portugueses estão entre os europeus que menos dias de férias vão tirar este verão, com uma média de 1,7 semanas, enquanto os suíços, belgas e espanhóis contam tirar 1,9 semanas de férias, total que sobe para as duas semanas no caso dos franceses.

Entre os portugueses, a praia continua a ser o destino favorito para as férias, já que 61% dos inquiridos afirmaram que é numa zona balnear que contam passar o período de descanso, enquanto 34% preferem as cidades, média que ultrapassa a europeia, que se fica pelos 25%.

Já os fatores que mais pesam na escolha do destino são, segundo o estudo, o orçamento, que é apontado em todos os países europeus como a principal razão para fazer férias num determinado local (53%) e também por 69% dos portugueses. Já os riscos para saúde e o risco de terrorismo são os fatores que surgem imediatamente a seguir, apontados por 57% e 56% dos inquiridos, respetivamente.

E porque a Europ Assistance tem nos seguros de viagem uma boa parte do seu negócio, o estudo procurou também saber qual a importância que os portugueses e europeus atribuem a este tipo de proteção, tendo apurado que, para 62% dos portugueses, as Despesas Médicas são a cobertura mais valorizada, enquanto a opção de cancelamento da viagem é importante para 40% dos entrevistados.

A questão orçamental também é um agente decisor para a aquisição de um seguro de viagem, já que um preço acessível é o critério que mais influencia a escolha para 36% dos entrevistados.

No que diz respeito aos canais de subscrição de seguros de viagem, o barómetro indica que os Portugueses ainda privilegiam a aquisição através de Companhia de Seguros (29%) e Agências de Viagem (25%) em detrimento da subscrição online (8%).

Esta é a 19.º edição do Barómetro das Férias da Europ Assistance, estudo que é realizado pela Ipsos e que teve por base uma amostra de 16 mil indivíduos, maiores de 18 anos, de 12 países da Europa e da América. Este foi o segundo ano que a pesquisa avaliou as tendências em Portugal, tendo os inquéritos sido aplicados entre 18 de março e 10 de abril de 2019.

 

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *