Aeroporto de Lisboa vai ter oleoduto para abastecimento em 2021

Por a 29 de Maio de 2019 as 15:33
Aeroporto de Lisboa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, anunciou esta quarta-feira, 29 de maio, que o aeroporto de Lisboa vai passar a contar com um oleoduto para abastecimento de combustível a partir de 2021, numa intervenção que vai custar 40 milhões de euros e que vai aproveitar uma conduta de água existente.

“Vai ser construído, aproveitando a conduta do Alviela, da EPAL, que passa tangente à CLC [Companhia Logística de Combustíveis, em Aveiras] e vai até dois a três quilómetros do aeroporto [de Lisboa]. Está neste momento a ser desativada”, afirmou o governante, na comissão parlamentar de Economia, Inovação e Obras Públicas, citado pela Lusa.

Matos Fernandes revelou que “há uma intenção já declarada por parte da CLC de construir este oleoduto”, mas antes tem que ser definido se se trata de transporte ou de distribuição [de combustíveis], uma vez que se for o segundo caso terá que ser realizado um concurso público.

“Se for transporte não há razão para que não seja a CLC, desde que pague com justiça o terreno da EPAL, que é de todos nós”, acrescentou o governante.

A infraestrutura deve estar concluída até ao final do primeiro semestre de 2021 e vem conferir uma maior autonomia ao aeroporto da capital para abastecimento de aeronaves, problema que mereceu destaque por ocasião da última greve dos motoristas de matérias pesadas, em abril, e que paralisou o país por alguns dias, levando mesmo ao cancelamento de voos.

 

Deixe aqui o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *